Início Artigos Não É Hora de Desistir!

Não É Hora de Desistir!

Canção da vez: Good Fight – Unspoken

 

Você já quis desistir?

Você já se sentiu sozinho?

Caso esteja se perguntando, sim. Sim, eu já quis desistir e sim, já me senti muito sozinha. Se as suas respostas também foram afirmativas, gostaria que você se lembrasse que isso não te torna mais fraco. Você e eu somos humanos, não super-heróis. E como bons humanos, sentimos – cada um na sua intensidade.

Não sei se com você foi assim, mas eu tentei com minhas próprias forças conquistar alguns sonhos, alcançar um objetivo ou outro…e me fadiguei. Meu coração não aguentou. Meus braços ficaram doloridos. Minhas pernas fraquejaram. Minha respiração acelerada. E olhando para trás – em retrospectiva saudável e não para me lamentar – percebo que eu cansei porque andei sozinha.

Insisti em guardar minha dor, minhas frustrações só para mim. E como uma mala que o zíper não fecha com tanta coisa dentro, eu também não aguentei.  Eu sei que em alguns momentos da minha história eu sofri, e sofri calada.

E eu não lembro disso com orgulho. Sei o quanto foi árduo e custoso dar conta de todas as minhas lágrimas e questionamentos.  Muitos deles foram por conta de toda essa espera em Deus por aquele alguém especial. Você já questionou e chorou a Deus, também, por isso?

Quero que você entenda duas coisas (que eu demorei a compreender): situações difíceis vão existir e não precisamos passar por elas sozinhos.

Seja lá o que tiver acontecido conosco no passado, não precisamos ser vítimas dele para sempre. E graças a Deus por isso! Podemos encarar o hoje com os aprendizados do ontem, e é isso que eu tenho vivido essa semana. Só porque antes eu não tive ninguém para me ajudar, não significa que hoje eu não tenha. Apenas porque ontem não prestaram atenção no choro, não quer dizer hoje outras pessoas não surgirão na sua vida para te ajudar a enfrentar esse obstáculo e confusão.

Refletindo sobre tudo isso nessa semana, eu me lembrei de um personagem da Bíblia que era um líder, libertou o povo da escravidão do Egito (Hebreus 11:23-28), era poderoso em palavras e ações (Atos 7:22), Deus falava com ele face a face (Êxodo 33:11).  Todavia, Moisés era gente como a gente. E um dia, como eu e você, ele também se cansou.

“Sucedeu que os amalequitas vieram atacar os israelitas em Refidim. Então Moisés disse a Josué: “Escolha alguns dos nossos homens e lute contra os amalequitas. Amanhã tomarei posição no alto da colina, com a vara de Deus em minhas mãos”. Josué foi então lutar contra os amalequitas, conforme Moisés tinha ordenado. Moisés, Arão e Hur, porém, subiram ao alto da colina. Enquanto Moisés mantinha as mãos erguidas, os israelitas venciam; quando, porém, as abaixava, os amalequitas venciam. Quando as mãos de Moisés já estavam cansadas, eles pegaram uma pedra e a colocaram debaixo dele, para que nela se assentasse. Arão e Hur mantiveram erguidas as mãos de Moisés, um de cada lado, de modo que as mãos permaneceram firmes até o pôr-do-sol. E Josué derrotou o exército amalequita ao fio da espada”.
(Êxodo 17:8-13)

Com as mãos de Moisés levantadas, o povo vencia. Porém, a guerra que o povo de Israel travava contra os amalequitas estava longe de acabar e o grande líder do povo de Israel cansou. Os braços de Moisés ficaram exaustos e abatidos. A derrota era iminente.

E por vezes, sentimos que seremos derrotados. Que nossa ruína está mais perto do que imaginamos, que os contratempos são maiores do que são, que a pessoa especial nunca aparecerá e que ficaremos sozinhos para toda a vida. E queremos desistir, largar os remos, abandonar o barco.

Eu cansei. Você cansou. Moisés se cansou.

Mas antes que a vitória dos amalequitas fosse declarada, dois companheiros de Moisés entraram em cena. Arão e Hur estavam do lado de Moisés. Sabe o que eu entendo disso? Precisamos escolher com sabedoria e com delicadeza quem caminhará conosco. Como se a presença deles não fosse suficientemente revigorante, Arão e Hur colocaram uma pedra para Moisés se sentar e cada um de um lado, seguraram os braços dele.

Penso que se Moisés precisou dizer em voz alta que precisava de um socorro.  Eu e você, também, necessitamos pedir por socorro. É possível que isso doa: saber que não conseguiremos nunca. Isso não é de tudo verdade. Temos que entender que por nossas forças não conseguiremos mesmo. Mas existe força em Deus, e creio eu, que Sua força chega até nós – na maioria das vezes – por meio de outras pessoas. Com as pessoas certas ao nosso lado, caminhar fica mais fácil. Não que o caminho será todo de flores e algodão, é porque teremos em quem nos apoiar e apoiaremos quem, também, precisar de socorro.

“Um ao outro ajudou, e ao seu irmão disse: Esforça-te”. (Isaías 41:6)

Tudo bem não conseguirmos sempre. Tudo bem nos cansarmos. Só não está tudo bem em insistirmos sofrer sozinhos. Moisés encontrou forças nas pessoas que estavam ao lado dele. E isso só aconteceu porque ele soube para quem pedir ajuda, para quem estender a mão e gritar por socorro.