A amizade é o melhor início!

Muitos solteiros que escolhem esperar por um grande amor às vezes falham em um requisito importante que é saber cultivar boas amizades. Existem muitas pessoas que não sabem se relacionar no meio cristão onde se encontram, vivem isoladas pensando que um futuro cônjuge aparecerá de repente. Não estou aqui defendendo que precisamos fazer amizades com segundas intenções, mas sim que devemos nos relacionar bem com todas as pessoas do nosso meio, pois isso melhora as chances de conhecermos alguém que possa, um dia,  se tornar especial em nossa vida. Obviamente nem toda amizade se tornará um amor, mas é certo que todo amor saudável começa com uma amizade. Isso porque escolher um cônjuge é uma tarefa muito complexa, pois precisamos conhecer o máximo possível da pessoa com quem pretendemos passar o resto da nossa vida. As pessoas que idealizam demais alguém para casar, sem desenvolver uma amizade profunda, possuem grandes probabilidades de se frustrar nos seus relacionamentos.

Pensando na seriedade do processo de conhecer alguém para firmar uma aliança de casamento, suponho interessante conhecer os níveis de amizade descritos pelo ministro Myles Munroe que valem para todos os relacionamentos com as pessoas em geral:

A primeira dica para construir amizades é sempre levar o outro a falar de si mesmo, seus interesses, sua família e só fale de você mesmo quando lhe for perguntado. Busque conhecer a posição espiritual da pessoa e seja um canal de benção na vida da pessoa, ajudando-a a alcançar seus objetivos.

O autor fala sobre os quatro níveis básicos na construção das amizades: amizade entre conhecidos, a amizade casual a amizade próxima e a amizade íntima. No nível de conhecidos a amizade é bem superficial, porém devemos encarar que cada pessoa que Deus coloca no nosso caminho tem o seu valor e precisamos discernir as razões de Deus tê-la colocado em nossas vidas, pois daí poderá surgir uma grande amizade.

O homem de muitos amigos deve mostrar-se amigável, mas há um amigo mais chegado do que um irmão. (Provérbios 18:24)

 O nível das amizades ocasionais consiste em relacionamentos baseados em interesses comuns, atividades e negócios e não tanto em emoções. É apenas uma evolução do nível de conhecidos. Para fortalecer o relacionamento os amigos devem demonstrar interesse sincero pelos problemas do outro, sendo bons ouvintes. A honestidade é essencial para nos tornar dignos da confiança do outro. A oração é a ação mais significativa que podemos ter em relação a estes amigos.

“Assim como os perfumes alegram a vida, a amizade sincera dá ânimo para viver.” (Provérbios 27:9)

O terceiro nível de amizade é o companheirismo que baseia-se em alvos mútuos e permite liberdade para surgirem projetos em conjunto visando alcançar tais alvos. No companheirismo os amigos viajam na mesma direção, compartilham valores e ideais. É neste nível que percebemos se uma pessoa pode ser um cônjuge em potencial. Uma das características deste nível de relacionamento é a liberdade de cada um contribuir com o sucesso do outro.

As feridas do amigos são recebidas como bem intencionadas, mas os beijos do inimigo não são sinceros. (Provérbios 27:6)

O último nível de relacionamento e mais profundo é a amizade íntima, na qual os amigos são comprometidos no desenvolvimento do caráter um do outro. E essa intimidade requer a liberdade de corrigir o outro para que ele alcance seus alvos. Os amigos íntimos amam-se o suficiente para não permitir o pecado, os desvios ou um caminhar incorreto.

Como o ferro com ferro se aguça, assim o homem afia o rosto do seu amigo. (Provérbios 27:17)

Em qual desses níveis você se encontra?

Seria muito imprudente da sua parte declarar amor a alguém sem conhecer o máximo da pessoa a quem se interessa, por isso seja sábio nas suas amizades, aprenda a relacionar-se bem com as pessoas e quem sabe um dia você será surpreendido por uma amizade especial que se destacará de todas as outras. Não esquecendo de que a iniciativa de se declarar, biblicamente deve partir do homem, a mulher deve ser amiga e esperar. Escolher esperar é, também, ser prudente.

 

Grande abraço!

 

RELACIONADO
COMPARTILHE ESTE ARTIGO:
 
mm

Simone Messina Gomez

Simone Messina Gomez. Funcionária pública e escritora cristã. Membro da Igreja Bastista Nacional de Santa Maria, RS. Autora do livro O valor de estar solteiro e de muitos outros que estão por vir! Casada com Pedro Tasca Gomez. Ministramos seminários sobre Vida de solteiro, Romance Real e Santidade. Contato: simessina@gmail.com