A BATALHA NA MENTE | Como vencer essa guerra e curar o coração ferido

Sempre procuro dizer que não sou especialista em falar sobre vida sentimental, muito menos sobre a vida cristã. No entanto, constantemente busco aprender do Espírito Santo e depender totalmente dEle – e todos, literalmente todos, também podem fazer isso.

Estava em oração, pedindo a Deus direcionamento sobre o assunto a ser compartilhado com você nesta semana. Tinha em mente falar sobre pensamentos impuros, um tema muito importante e sugerido por um querido leitor, o qual escreveu dizendo que estava vivendo essa luta, mas não conseguia superá-la.

O interessante é que, ao começar a escrever sobre isso neste artigo, recebi a ligação de uma amiga bastante aflita, dizendo que tem chorado muito pelas lembranças que vêm à sua mente. Recentemente, o então namorado a deixou para ficar com outra – e ela não está sabendo lidar com essa dor.

Linkando esses dois casos, note que eles trazem em si, respectivamente, duas palavras-chave: pensamentos e lembranças. E você sabe o que elas têm em comum? A nossa mente: o nosso grande campo de batalha!

Isso mesmo. Nossa mente é como uma zona de guerra onde Satanás e os espíritos malignos lutam a todo instante contra a Verdade (a Palavra de Deus) e, consequentemente, contra nós, Seus servos.

Pensamentos impuros, lembranças que tiram a sua paz… Você já experimentou isso? Se sim, saiba que esses e tantos outros problemas nada mais são que consequências dos ataques que enfrentamos espiritualmente e das palavras sugestivas em que acreditamos ao sermos afligidos pelo adversário.

Esse tema é muito extenso e ricamente estudado no livro Campo de Batalha da Mente, da autora Joyce Meyer. Fica a dica dessa leitura! No entanto, como neste artigo é impossível tratá-lo com tanta profundidade, levantei aqui 5 fatos que julgo muito importantes para quem deseja vencer nessa área. Vamos a eles!

1 A PALAVRA É MUITO IMPORTANTE. Não sei se você já reparou, mas todas as nossas decisões e crenças são precedidas por palavras cridas em nosso coração. A palavra é tão importante em nossa vida que foi por isso que Jesus disse: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus (Mateus 4.4). Seja um momento ruim ou bom, devemos ficar atentos àquilo em que estamos pensando. Logo a seguir você entenderá por quê.

2 NEM TODO PENSAMENTO VEM DE VOCÊ. Infelizmente, a maioria das pessoas não compreende essa verdade. Basicamente, o pensamento ou a palavra surge de uma destas três fontes: de você, de Deus ou dos espíritos malignos. É inevitável que nossa mente pare de ter pensamentos malignos. Repito, é inevitável! Nossa mente é como um campo minado, com sugestões malignas prontas a serem detonadas a todo instante – e, às vezes, esses ataques vêm tão camuflados, quase imperceptíveis, que só mesmo à luz da Palavra conseguimos discerni-los. Mas é completamente possível não ceder a eles nem crer neles com o coração. Deus deu a cada um de nós a liberdade de escolher, de decidir o destino que quer para si. O próprio Jesus passou por essa experiência. Ele esteve por 40 dias no deserto, em jejum, e Satanás o tentou, mandando que, se Ele fosse o Filho de Deus, provasse isso, tornando pedras em pães e saciando Sua fome. Às vezes, somos tentados a provar algo para as pessoas, mas não precisamos disso; afinal, o que somos em Deus é o que importa. Para mostrar que Cristo é o Filho de Deus, Ele não precisou ceder à tentação. Então, mesmo diante daquela cena, disse a Satanás: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus (Mateus 4.1-11)!

3 NINGUÉM ESTÁ FORA DESSA BATALHA. O princípio de batalha espiritual não é um assunto para ser discutido apenas por religiosos ou acadêmicos. É um tema do qual todos nós devemos estar cientes, para vivermos em harmonia com a Palavra de Deus. Infelizmente, são as próprias pessoas que perdem quando ignoram esse princípio bíblico. Queiram ou não, creiam ou não, todos passam por essa batalha.

Até mesmo cristãos em santidade podem ter a mente atacada. Um grande equívoco é achar que isso não possa acontecer. Mas você se lembra de que o diabo, na forma de serpente, falou com Eva antes mesmo que ela pecasse? Lembra-se de que Jesus, sem pecado algum, foi sugestionado por Satanás no deserto? Pois bem! Se com eles houve a possibilidade de argumento, quanto mais conosco! Agora, que fique bem claro: quem tem o Espírito Santo jamais pode ser possuído por espíritos malignos! Uma coisa é a sugestão; outra, bem diferente, é a possessão.

4 DEVEMOS CRER SOMENTE NA PALAVRA DE DEUS. Como dissemos, não podemos evitar que sejamos bombardeados por pensamentos impuros – e eles podem vir de repente. O que podemos e devemos fazer é crer em tudo aquilo que é verdadeiro: a Palavra de Deus (Filipenses 4.8). Particularmente, quando sou tentado em alguma área da minha vida, exerço a minha liberdade em querer o melhor de Deus. Sem medo de errar, eu digo: “Pode sair, tentação! Essa sugestão não vem de Deus”. E pronto. É questão de crer – e de querer!

5 NOSSA FORÇA E FELICIDADE ESTÃO EM DEUS. O que fazer com um amor não correspondido ou com um bombardeio de pensamentos e desejos malignos? Desesperar-se? Achar que é impossível ser feliz novamente? Julgar que Deus não pode ajudar a superar essa dor e que, por isso, é melhor chutar o balde? É aí que muitos se enganam – e confesso que eu também já errei nesse sentido. Esta será justamente a estratégia de Satanás: querer sempre nos afastar de Deus. Para isso, ele fica ao derredor, observando o nosso coração e desejando avidamente que nós o entreguemos a ele.

Se você aposta suas expectativas e alegrias em pessoas ou coisas, colocando-as em primeiro lugar, faz disso um prato cheio para o diabo bagunçar sua vida. Nossa felicidade e força não estão em pessoas, mas em Deus. É nEle que devemos nos fortalecer para enfrentar os dias difíceis (Efésios 6.10-20). Portanto, se você tem se sentido fraco, sem esperanças, revista-se da amadura de Deus, coloque seu coração primeiramente em Jesus – mas de verdade! –, e nenhuma circunstância externa poderá tirar de você o melhor que Ele tem para a sua vida!

Por fim, o soldado preparado para a batalha não é aquele que, diante das adversidades e tentações, se apresenta sem as armas apropriadas e sem a força necessária para guerrear. E na vida do cristão, o mesmo acontece: para ele derrotar o inimigo, deve adotar as táticas de guerra que o Senhor nos ensina em sua Palavra: jejum, oração e leitura da Bíblia. Lute com essas armas espirituais e seja um vencedor.

Se você tem dúvidas ou sugestões (ou, ainda, se quer aconselhamento), escreva para o e-mail relacionamentojovemcristao@gmail.com. Farei o possível para responder-lhe o quanto antes.

Até a próxima!

Marco Aurélio

Marco Aurélio Vieira, casado com Claudia Lins, é formado em Administração. Convertido há 15 anos, é membro da Igreja Evangélica Congregacional de Bento Ribeiro (IECBR) e trabalha ativamente com liderança de célula, aconselhamento (sobretudo na área sentimental cristã) e como professor de escola bíblica.

Claudia Lins, casada com Marco Aurélio Vieira, é nascida e criada no Evangelho, e tecladista no ministério de louvor da igreja em que congregam. Formada em Letras, com pós-graduação em Latim e em Mercado do Livro, atua como revisora de textos e produtora editorial.

RELACIONADO
COMPARTILHE ESTE ARTIGO:
 
mm

Marco Aurelio

Marco Aurélio Vieira, casado com Claudia Lins, formado em Administração, estuda pós-graduação em Liderança e Coaching. Convertido há 16 anos, é membro da Igreja Evangélica Congregacional de Bento Ribeiro (IECBR) e trabalha ativamente com liderança de célula e aconselhamento (sobretudo na área sentimental cristã). Escreve quinzenalmente para o site sempre aos Domingos.