Amores, desamores e altas expectativas!

Por que existem tantos corações partidos? Casais que não estão mais juntos? Por que as princesas ainda não encontraram seus príncipes? Os beijos não deveriam ter transformados os sapos em pessoas da realeza? Quem foi que escreveu esses contos de fadas frustrantes?

Uma das razões pelas quais muitos não encontraram “sua cara metade” é a famosa e truculenta expectativa. Cá entre nós, quem não já sonhou em ser encontrada dentro de um castelo, usando um vestido divino e cabelos com penteados bem elaborados?  E que cara não desejou ser destemido o suficiente para enfrentar dragões, maldições e desafios para no fim dar um beijo na princesa tão esperada? Mas nem tudo são flores. A princesa tem unha encravada, espinha e cravos no rosto e um mal humor mensal (que não falha!) e os príncipes desaparecem para jogar futebol sem avisar, têm chulé, e nem sempre pagam a conta. O que fazer quando os contos de fadas e desejos de sonhos vão por água abaixo? Torcemos para alguma fada madrinha aparecer de repente – como no filme da Cinderela – e resolver nossos problemas. Mas a fada madrinha não aparece e o chulé não foi embora. Se ninguém nunca te disse isso, sinto muito por eu ser essa pessoa que vai dizer algo que talvez doa: contos de fadas não viram realidade.

Edwin e Nancy Cole disseram no livro “Mulher Única” a seguinte frase: “As decepções da vida não acontecem por causa daquilo que nos deparamos, mas sim devido ao que esperávamos encontrar”. Em outras palavras, o tamanho da decepção é a diferença entre as expectativas que criamos e o que encontramos na vida real. Aprendemos a imaginar e desejar coisas e pessoas que não existem – ou existem apenas nos livros e nas telas da televisão. E quando crescemos e esbarramos com pessoas concretas, palpáveis e tangíveis…bom, nem tudo termina como o esperado. É por isso que existem tantos corações partidos. As expectativas podem se tornar grandes vilãs das nossas histórias.

Ao nos unirmos a alguém, precisamos ter consciência de que nem todas nossas expectativas serão alcançadas. Você não é perfeito. E nem o outro é. Cobrar posturas, atitudes e falas que não são naturais para o outro, além de injusto é cruel. Por que exigir de alguém aquilo que não somos e nunca seremos? Os defeitos existem? Existem sim. E fazem parte de cada um de nós. É importante que saibamos lidar com eles de forma que não prejudiquem nossa vida e das demais pessoas que estão perto de nós. Embora existam truques e mais truques para esconder falhas no rosto, na pele, com o passar do tempo, a maquiagem vai embora e as máscaras caem.

Antes de entregar seu coração para alguém, peça a Deus sabedoria e esteja disposto a saber o que tem na mochila do outro, esteja preparado para conhecer esse alguém. As grandes expectativas impedem que algumas histórias e aventuras se desenrolem. Isso não significa que você aceitará qualquer pessoa que aparecer na sua vida. Ao invés de criar enormes sonhos, pergunte a Deus o que Ele tem sonhado para sua vida. Procure ser alguém de caráter e de preferência, o caráter de Cristo (Efésios 4.13).

Deus tem uma missão especial para a nossa história, e se vivermos uma vida que O agrade, esteremos cada vez mais perto Dele e o coração Dele, perto do nosso. Dessa forma, nossos sonhos não serão mais nossos. Entregar nossas expectativas a Ele, é o que devemos fazer. Quando buscamos a nossa felicidade em Deus, os sonhos Dele passam a ser o que desejamos. O Grande Rei anseia por ter um relacionamento conosco. E por meio desse convívio, Ele quer nos mostrar e nos guiar até as pessoas certas. Devemos confiar no plano Dele!

RELACIONADO
COMPARTILHE ESTE ARTIGO:
 

Rebeca Brito de Andrade

Tem 22 anos, é uma psicóloga em construção. Acredita no poder que as pessoas têm de mudar e transformar o mundo delas. Prefere café com leite, sobremesa e só come bolo no dia seguinte. Ah, é, também, filha de pastor!