Casinha


Pois é…

Olhem como anda a casa que nosso Pai nos deu pra cuidar

Toooda bagunçada por nossa desorganização e relaxamento.

O Templo, tão vistoso até esse momento

Agora tá dando dó, só de olhar.

 

Os “moveis”, estão ficando doente.

Com taanta porcaria que colocamos pra dentro de casa

Do café da manhã, almoço, janta ou lanchinho na madrugada

Não há órgão que aguente.

E o “chão”, com vontade própria, vai aonde quer ir

Se apressa em andar por seus próprios passos

Pés galopantes feitos pisos em pedaços

Escorregadio que só ele, já nem adianta insistir.

Das “pilastras” que seguravam, ajudavam, sustentavam

Às “chaminés”, que as fumaças dispersavam.

Mãos que acolhiam, intercediam, moldavam

Narizes, que Dele, o bom perfume acompanhavam.

Os “livros” já ensinaram mais, porque já “ouviram” mais.

Hoje, se calam, emudecem com falta do que falar

Reprimidos, encolhidos ou se danam a tagarelar

E os ouvidos, tapados ensurdecem, ou ouvem até demais.

O Jardim, aquele florido gostoso em dia de Primavera

Já nem se abrem mais, parece que a vida murchou

As dores passadas, presente se firmou

Aquele belo sorriso? Isso, já era…

Da “janela” da alma tudo se mostra.

O que se vê, entra pela “porta”, pelo músculo vermelho

Os olhos brilham como o reflexo de um espelho

Um coração de mágoas, angústias e podres conteúdos, vira carne morta.

“E não vos conformeis com este século”, disseram certa vez

No intuito de consertar o telhado quebrado

A mente vazia, elabora tudo pra fazer errado

De certo, que o bom conselho serve pra mim e pra vocês.

Aí, eu te pergunto: não está cansado de destruí-la, não?

Consegue mesmo viver dentro dela?

Prefere a ruína, ao que era tão bela?

Abre mão do banquete e escolhe comer no chão?

Mas, que tal a bela casa reformar?

Sim, pondo tudo no lugar, do jeitinho que Ele deu

O que está contigo hoje, na verdade não é teu

Não sei se sabe, mas, um dia vai entregar.

Eh…

Ainda bem que O dono (e morador) é um belo Carpinteiro

Ainda bem que eu não sei (e não quero) consertar sozinho

Ainda bem que Ele chegou lá atrás, foi o primeiro

Ainda bem que também estará lá no finzinho!!

seta

CONHEÇA NOSSA LOJA ONLINE