Coisas mais importantes para se preocupar do que a vida de quem foi pro Lollapalooza.

Oi gente!Tudo bem?

Esta semana meu coração está inundado de amor para dividir uma palavra com você. Quero falar hoje sobre um texto que me confrontou muuuuito.

Tenho observado muita gente pirando com as postagens alheias nas redes sociais, se preocupando, lutando, brigando, julgando… quando na verdade deveriam estar preocupados com o que realmente é importante.

Olha o que Paulo orienta no texto abaixo:

Romanos 14: 1-12 Os Fracos e os Fortes
1Aceitem o que é fraco na fé sem discutir assuntos controvertidos. 2Um crê que pode comer de tudo; já outro, cuja fé é fraca, come apenas alimentos vegetais. 3Aquele que come de tudo não deve desprezar o que não come, e aquele que não come de tudo não deve condenar aquele que come, pois Deus o aceitou. 4Quem é você para julgar o servo alheio? É para o seu senhor que ele está em pé ou cai. E ficará em pé, pois o Senhor é capaz de o sustentar.
5Há quem considere um dia mais sagrado que outro14.5 Grego: Há quem faça distinção entre um dia e outro.; há quem considere iguais todos os dias. Cada um deve estar plenamente convicto em sua própria mente. 6Aquele que considera um dia especial para o Senhor assim o faz. Aquele que come carne para o Senhor come, pois dá graças a Deus; e aquele que se abstém para o Senhor se abstém, e dá graças a Deus. 7Pois nenhum de nós vive apenas para si, e nenhum de nós morre apenas para si. 8Se vivemos, vivemos para o Senhor; e, se morremos, morremos para o Senhor. Assim, quer vivamos, quer morramos, pertencemos ao Senhor.
9Por esta razão Cristo morreu e voltou a viver, para ser Senhor de vivos e de mortos. 10Portanto, você, por que julga seu irmão? E por que despreza seu irmão? Pois todos compareceremos diante do tribunal de Deus. 11Porque está escrito:
“ ‘Por mim mesmo jurei’,
diz o Senhor,
‘diante de mim
todo joelho se dobrará
e toda língua confessará
que sou Deus’ ”14.11 Is 45.23.
12Assim, cada um de nós prestará contas de si mesmo a Deus.
Cara esse texto fala tudoooo! E porque a gente ainda perde tanto tempo nos preocupando com a vida alheia? Uma vez uma pessoa “não crente” sem querer me exortou numa conversa informal, me dizendo que eu falava muito mal das pessoas. Gente, minha cara foi no chão. Porque ás vezes sem querer a gente se pega fazendo isso. julgando, reclamando, falando mal dos outros, fofocando… Isso é terrível! Que testemunho eu dei pra essa pessoa que mesmo “não sendo crente” tem uma conduta exemplar e ainda chama a minha atenção? Fala sério. Que vergonha!
E de lá pra cá, Deus tem me tratado tanto que esse tipo de postura hoje me incomoda muito. Precisamos parar com isso. O nome de Jesus tem sido envergonhado por causa de posturas como a nossa nestas ocasiões. Precisamos amar mais, viver o verdadeiro amor, compartilhar o verdadeiro amor, e parar de querer nos colocar no lugar de Deus.
Tenho certeza que se você parar pra refletir agora, você tem outras coisas muuuuito mais importantes pra resolver que precisam da sua atenção ao invés de ficar horas gastando suas energias nas redes sociais, falando mal dos outros e cuidando da vida alheia.
Desculpa o desabafo e a palavra meio dura, mas é a mais pura verdade. Quanto tempo você tem gasto em oração ultimamente? Tá lendo quantos capítulos da Bíblia por dia? E a meditação? O que Deus tem falado com você esta semana? Se você fosse pego de surpresa agora para compartilhar uma palavra, você teria conteúdo pra compartilhar baseado na sua vida devocional com Deus? Vamos parar com esse evangelho de rede social, que se alimenta apenas do que os pastores e artistas postam em suas redes sociais e vamos nos aprofundar em relacionamento verdadeito com Deus. Em buscar a sua palavra e ouvir sua voz.
Que Deus abençoe poderosamente a sua vida e a minha .
Um bjo grande,
Carla Duarte
e-mail: carladuarte.contato@gmail.com

RELACIONADO
COMPARTILHE ESTE ARTIGO:
 
mm

Carla Duarte

Solteira, 30 anos. Representante do EEE no Estado do Rio de Janeiro. Membro da Igreja Evangélica Congregacional de Bento Ribeiro, atuou na liderança de jovens por 4 anos e tem experiência com missões transculturais no Brasil e no exterior.