Deus ainda me ama?


Essa semana li algo que me fez pensar profundamente não

apenas sobre minhas atitudes, certas e erradas, mas pela forma que as vejo e

como isso interfere na minha vida.

Eu vivi em uma família onde os princípios bíblicos sempre

forma muito respeitados. Aprendi a, desde pequena, honrar meus pais,

respeita-los e aceitar que a ultima palavra é sempre deles. Tive um pai muito

presente, um pai que me chamava de princesa do primeiro ao ultimo minuto do

dia. Um pai que me animava a sonhar e uma mãe que me motivada a ser santa todos

os dias. Meu irmão sempre foi meu parceiro de aventuras, acho que as dores de

cabeça da mamãe eram todas quando resolvíamos brincar juntos de alguma coisa

muito “radical” e comumente perigosa também, Rs nos divertiamos muito.

Cresci num lar doce e com pessoas que sempre me amavam pelo

que eu era.

Eu lembro que meu pai tinha um horário fixo para chegar em

casa e alguns minutos antes, eu tratava de me arrumar, ficar cheirosa só pra

ouvir o elogio dele, “Huum, quem é a princesa mais cheirosa desse mundo?” e eu

com sorriso todo bobo ainda respondia (convencidamente Rs) “Eu! Eu!Eu!” Rss

Eu sempre fui uma mocinha muito, é.. digamos que aprontei muito com meu irmão

quando éramos menores, e eu lembro de que toda vez que eu aprontava e ficava de

castigo, meu pai chegava e me via de castigo,.. Olhava com aquele olhar terno e

vinha me perguntar “O que você já aprontou, ein dona princesa?”, o choro vinha

na garganta porque eu não suportava a idéia de ver meu pai decepcionado comigo,

mas sempre fazia uma de “durona”, engolia o choro e falava “Eu aprontei, mas a

mamãe já resolveu tudo, papai, o senhor me ama ainda?”, Rs sempre perguntava no

fim “O senhor ainda me ama?”, e a resposta sempre era a mesma “Papai sempre vai

te amar”.

Crescendo, passei a colocar meu relacionamento com Deus,

involuntariamente, com o mesmo cuidado

que tinha com meu relacionamento com o papai (Antonio Carlos da Costa Leite),

no início achei que seria fácil apenas me esforçar pra impressionar a Deus e

roubar dEle um sorriso todos os dias.

De repente, me deparei com os dias reais, onde acertar

sempre é impossível. Isso me martirizava muito, todas as vezes que eu errava em

algo ficava com aquela ideia “Deus não me ama mais”, “Sou um lixo”, “Deus, me

leve logo porque eu não sei viver certo”, no mínimo erro eu já fazia uma novela

mexicana e realmente sofria com isso.

Eu não sabia mais o que fazer para ter a certeza de que Deus

me amava mesmo eu sendo assim, pecadora.

Muitas vezes eu errava tentando fazer o certo, outras vezes

eu errava em coisas que não devia mais errar, outras vezes meu egoísmo falava

mais alto, outras uma dose de consumismo me puxava o tapete, outras vezes errava

e nem sabia que era errado, etc, os motivos não importavam tanto, o importante

era o que isso causava em mim.

Condicionar o amor de Deus foi um dos meus erros. O amor de

Deus não pode ser comparado ao amor humano, por mais bonito que seja. Deus não

deixa de nos amar por conta de nossos erros, nem nos ama mais por conta de

nossos acertos. O amor dEle é incondicional, tão grande a ponto de entregar Sua

própria vida, a vida de Seu filho, por mim e por você. A Bíblia diz que o amor

dEle é inefável, não se pode exprimir com palavras, é algo mais forte que a

vida, muito além da morte, mais voraz que um tornado, muito mais emocionante

que um nascer do sol, muito mais encantador do que uma onda que quebra em

rochas no litoral, muito maior, muito melhor do que qualquer coisa que possamos

imaginar.

UAU!

Encarar que alguém me ama assim é com certeza surreal demais

pra mim.

Claro que AMAR e PERDOAR não me exime da consequência, mas o

PAI disciplina o filho que AMA, e a Bíblia diz que o pai que não disciplina,

não ama. Isso é poderoso demais.

Deus me ama APESAR.. de eu ser pecadora, de eu ser chata,

implicante, hahahaha, uau!

Como pode?

Meu pai terreno me ama muito, eu tenho certeza disso, mas o

amor de DEUS supera todas as minhas emoções e razões, com certeza algo muito

além de tudo que eu possa imaginar. Tenho certeza que se um dia pudéssemos entender

o Amor de Deus por nós, evitaríamos muitos sofrimentos dessa vida terrena.

Parariamos de mendigar carinho e afeto, deixaríamos de nos “vender”

por tão pouco e de emprestar nosso coração para quem não sabe o valor de uma

jóia preciosa.

ENCARE ISSO, Deus te ama e esse amor, SOMENTE ESSE AMOR pode

suprir a sua expectativa de ser amada, não há nada que você possa fazer pra

mudar isso, ELE TE AMA.

As vezes eu fico imaginando o olhar de Deus todas as vezes

que estamos de “castigo” agora, depois

de crescidos, o olhar dEle todas as vezes que erramos e ficamos envergonhados,

o olhar dEle quando vê nosso coração chorando por dentro mas externamente

tentando ser fortes, …

E em lágrimas termino esse texto dizendo, o olhar de Deus

pra nós continua o mesmo, “Eu nunca vou deixar de Te amar e sempre estarei aqui

com você”.

Um Pai que ama incondicionalmente e “APESAR DE”.

Minha maior segurança é esse AMOR, Ele nunca vai deixar de

me amar. O inimigo fica mordido por isso, porque até ele sabe que o AMOR de

DEUS é enorme e não tem fim, mesmo que você escorregue as vezes, Ele te ama,

mesmo que nem você tenha mais esperanças em você mesmo, Ele continua te amando

e aposta em você. Quebre o dedo acusador

que o inimigo aponta pra você, hoje é dia de começar de novo.. dia de novas

chances, dia do START pra melhor época da sua vida.

Obrigada Deus pela Tua Graça e Teu Amor, obrigada por me

amar, me amar, me amar e me amar.

Que os Teus planos se cumpram na minha vida e não os meus.

EU TE AMO também, Papai.

mm
Marjorie Leite Facebook Twitter Imprimir

Entre Príncipes e Princesas| Missões - Ribeirinhos do Amazonas

seta

CONHEÇA NOSSA LOJA ONLINE