É de Deus?


A pergunta que não quer calar entre os jovens que escolheram esperar em Deus: como saberei que é a pessoa certa? Pensando em esclarecer melhor este assunto podemos aqui destacar alguns princípios que podem nortear essa escolha tão importante em nossas vidas. Não há uma regra específica nem uma fórmula mágica para escolher um futuro conjuge, mas há alguns pontos que precisamos observar, hoje comentarei dois deles:

 

1. Crer no mesmo Deus

 

Uma das coisas que Deus, desde os tempos antigos, alertava ao povo era de que não se casassem com povos que não serviam a Ele. Isso porque haveria uma grande possibilidade do povo ser influenciado por outras crenças até que abandonassem ao Senhor por completo. Hoje em dia chamamos isso de Jugo desigual que acontece quando pessoas crentes se relacionam com pessoas descrentes. Sinceramente não sei até que ponto, uma pessoa que anda com Deus e decide se relacionar conforme os padrões desse mundo, realmente tem um relacionamento com Deus. É tão óbvio que o jugo desigual é um perigo na vida do cristão…Mas todos os dias tem pessoas cristãs caindo nas armadilhas do inimigo, por causa da carência, da solidão e, principalmente, do esfriamento espiritual. É muito mais fácil você sair dos caminhos do Senhor, do que trazer a outra pessoa para Deus. Uma das maiores estratégias do inimigo na sua vida é colocar a pessoa errada na sua vida para que todos os planos do Senhor sejam frustrados, ou pelo menos atrasados. Até já vi histórias de pessoas que conseguiram trazer outra para os caminhos de Deus, mas para que isso aconteça é preciso ter muita paz de Deus no coração. Se você se sente inquieto, ansioso e com medo, isso sinaliza perigo.

 

Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis; porque, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas?
E que concórdia há entre Cristo e Belial? Ou que parte tem o fiel com o infiel?
E que consenso tem o templo de Deus com os ídolos? Porque vós sois o templo do Deus vivente, como Deus disse: Neles habitarei, e entre eles andarei; e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo.”
(
2 Coríntios 6:14-16)

 

 

2. Caráter transformado

Você vai casar com alguém para o resto da sua vida. Imagine só estar com alguém que é um enganador, mentiroso, falso crente. Fica complicado. Um caráter transformado é um requisito fundamental para um relacionamento saudável. Mas como percebemos isso numa pessoa? Observando. Se a pessoa realmente tiver uma vida com Deus, os frutos do Espírito Santo estarão presentes em sua vida. Não significa que precisamos de uma pessoa perfeita, até porque essa nem existe. O que precisamos é de alguém que tenha um coração moldável, disposto a ser mudado pelo Espírito Santo. Uma pessoa pode até errar, mas ao ser confrontada em suas falhas seja pela liderança, por um amigo ou por Deus, ela busca refletir e mudar. Isso sinaliza que ela tem um caráter transformado.

 

Mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade,
mansidão e domínio próprio. Contra essas coisas não há lei.”
(Gálatas 5:22-23)

 

Todos as outras questões que fazem parte da vida de um casal vão se adaptando quando esses dois requisitos estão presentes. São duas coisas que você não pode abrir mão: casar com uma pessoa verdadeiramente cristã e que tenha um bom caráter. Cabe a você desenvolver um relacionamento íntimo com Deus a fim de ter uma visão ampliada e não cair em ciladas.

Tenha uma ótima semana.

mm
Simone Messina Gomez Facebook Twitter Imprimir

Simone Messina Gomez. Funcionária pública e escritora cristã. Membro da Igreja Bastista Nacional de Santa Maria, RS. Autora do livro O valor de estar solteiro e de muitos outros que estão por vir! Casada com Pedro Tasca Gomez. Ministramos seminários sobre Vida de solteiro, Romance Real e Santidade. Contato: simessina@gmail.com

seta

CONHEÇA NOSSA LOJA ONLINE