Emoções em desequilíbrio: ansiedade e depressão

   A ansiedade e a depressão tem adoecido milhares de pessoas em nossa sociedade pós-moderna. O ritmo frenético de vida que temos vivido é tão intenso que há um desgaste emocional muito grande e que, muitas vezes, pode nos causar problemas de saúde.

   Não é a toa que muitas pessoas apresentem sintomas de estresse, depressão e síndrome do pânico, pois ao sobrecarregar-se mentalmente você não consegue manter seu equilíbrio emocional.

  A depressão é abatimento; enfraquecimento físico ou moral; desânimo; esgotamento. A pessoa perde o sentido de viver e não consegue mais sonhar, fazer planos.

  A depressão é decorrente de pensamentos relativos ao passado e a ansiedade de preocupações relativas ao futuro.

   A ansiedade pode ser definida como: desconforto físico e psíquico, ausência de tranquilidade e condição emocional de sofrimento por algo inesperado no qual nos sentimos indefesos.

  São sinônimos de ansiedade: estresse, impaciência, inquietação, preocupação e angústia.

  Quando a ansiedade vira um transtorno de ordem psicológica o corpo pode apresentar sintomas físicos como: tensão muscular, constipação, diarréia, flatulência, taquicardia, falta de ar, suor, tontura, dor no peito, insônia, sensação de infarto entre outros, sendo denominada, nesse caso, de síndrome do pânico.

“A síndrome do pânico é um tipo de transtorno de ansiedade no qual ocorrem crises inesperadas de desespero e medo intenso de que algo ruim aconteça, mesmo que não haja motivo algum para isso ou sinais de perigo iminente. Quem sofre do Transtorno de Pânico sofre crises de medo agudo de modo recorrente e inesperado.” Cyro Masci, psiquiatra e Diretor da Clínica Masci, em São Paulo (CRM/SP 39126)

Já a depressão tem como sintomas: cansaço, sono, dor de cabeça, tristeza, baixo autoestima, dificuldade de concentração, perda ou ganho de peso, vontade de morrer, etc.

   Viver desta forma não é o que Deus planejou para nós, pois em sua Palavra diz: “Eu vim para que tenham vida e a tenham plenamente” (Jo 10:10).

   Ter uma vida plena é ser completo, é desfrutar ao máximo da vida, em todas as áreas, seja espiritual, física, profissional, social ou emocional.

    No entanto o oposto de completude é limitação. Quando vivemos de forma ansiosa estamos limitados e não conseguimos desfrutar da vida como deveríamos.

   A ansiedade gera uma intensidade de pensamentos, geralmente pessimistas em relação à vida e, assim, gera medos: medo de não casar, medo de não ser bem sucedido, medo de não ser bem aceito, medo de não realizar sonhos, etc.

    Para não adoecermos é necessário renovarmos a nossa mente (Rm 12:2) e gerar fé no coração, pois a fé vem pelo ouvir a palavra de Deus.

   Conheço um testemunho de alguém que sofreu transtorno de ansiedade durante meses e só conseguiu se reerguer depois de ter vivido uma experiência com Deus, ajoelhado em sua sala de estar, clamando por cura ao Senhor. Além disso foi necessário acompanhamento médico e psicológico.

    Se você está se sentindo muito deprimido ou então muito ansioso e sente que esse desequilíbrio em suas emoções tem paralisado a sua vida, não permita-se continuar vivendo assim!

Procure ajuda!

   Em primeiro lugar a ajuda de Deus. Existem muitas opções de autoajuda, mas o que você precisa mesmo é da ajuda do Alto! Dobre os seus joelhos e clame, chore diante do Senhor. Clame para que ele lhe liberte das amarras emocionais que te prendem. Muitas vezes o seu sofrimento não vem da falta de fé mas sim de alguma situação que fragilizou suas emoções e você crê em Deus, mas não que o deixou sem forças para superar.

    Se você sente sintomas físicos como os descritos nesse texto, você vai precisar de acompanhamento médico e talvez até seja necessário uso de medicação para controle dos sintomas. Muitas pessoas demonstram resistência em relação ao uso de medicação, no entanto essa é importante para que se tenha qualidade de vida, uma vez que, em se tratando de sintomas físicos, estes podem alterar a rotina da pessoa, causando-lhe muitos prejuízos. O tempo de tratamento com medicação é determinado até que a pessoa se restabeleça.

O acompanhamento psicológico é fundamental para a compreensão da situação em que se está vivendo e para identificar as possíveis causas. Você aprende a pensar de forma mais saudável e assim, dessobrecarrega suas emoções.

Acima de tudo não esqueça que Deus te ama com amor incondicional!

Ele não quer que você ande ansioso!

Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças. Filipenses 4:6

Ele não quer você deprimido

O espírito do homem susterá a sua enfermidade, mas ao espírito abatido, quem o suportará? Provérbios 18:14

Ele te escolheu desde o ventre da sua mãe:

O SENHOR me chamou desde o ventre, desde as entranhas de minha mãe fez menção do meu nome.

Isaías 49:1

Ele não se esqueceu de você:

Porventura pode uma mulher esquecer-se tanto de seu filho que cria, que não se compadeça dele, do filho do seu ventre? Mas ainda que esta se esquecesse dele, contudo eu não me esquecerei de ti.

Isaías 49:15

Ele tem planos para você!

Porque eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que esperais. Jeremias 29:11

Ele quer te dar paz!

E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos em Cristo Jesus.Filipenses 4:7

 

RELACIONADO
COMPARTILHE ESTE ARTIGO:
 
mm

Simone Messina Gomez

Simone Messina Gomez. Funcionária pública e escritora cristã. Membro da Igreja Bastista Nacional de Santa Maria, RS. Autora do livro O valor de estar solteiro e de muitos outros que estão por vir! Casada com Pedro Tasca Gomez. Ministramos seminários sobre Vida de solteiro, Romance Real e Santidade. Contato: simessina@gmail.com