ENQUANTO O AMOR NÃO CHEGA…

Construir o verdadeiro amor na sua vida (porque o amor começa em você primeiro) é como construir uma casa, ela começa a ser edificada pelo porão, lugar onde você se vê no escuro, sem perceber suas falhas, sem saber ao certo aonde você quer chegar. É uma fase de muitos erros e insegurança na vida sentimental, onde falta-nos o amor próprio. Você vive isso até que Deus abra o seus olhos e  então passa para o primeiro andar da casa do amor e se dá por conta que precisa crescer muito em relação ao amor, porém ainda não sabe como. Só Deus é capaz de te tirar do porão emocional, porque você estava cego lá.

Você sobe para o segundo andar do amor quando decide se abrir para a cura através do PERDÃO e da RENÚNCIA em relação aos relacionamentos desastrosos do passado. É um período dolorido que dá a sensação de que você não vai suportar, mas depois que coloca em prática o perdão e a renúncia, o tempo juntamente com a ação do Espírito Santo, trazem cura para sua alma. A partir daí você começa a reconstruir sua autoestima, o que exige muita paciência, então você entra no terceiro andar do amor.

O terceiro andar é onde a mudança realmente acontece. Neste momento, a renúncia já não é mais algo tão difícil, você está se aperfeiçoando. Nesta fase você precisa aprender que amar a si mesmo é fundamental para amar o outro. A própria bíblia diz que devemos amar o próximo como amamos a nós mesmos, porém muitas vezes nós não aprendemos a amamos nem a  nós mesmos ainda e isso reflete na forma como amamos o outro. Você precisa buscar crescimento interno, emocional e espiritual. Você precisa se reconhecer como valioso e digno, cheio de amor e de escolhas CONSCIENTES. É preciso eliminar a essência do desespero, da dúvida, do medo e da solidão.

Você precisa diminuir o ritmo para não se decepcionar novamente. Estar solteiro significa viver um meio tempo antes de viver um grande amor! O meio tempo serve para reconstruir sua autoestima, e além de preparatório também é protetor! Neste meio tempo você descobre que o amor que você busca está, primeiro, dentro de você e que nenhum relacionamento com alguém pode desenterrá-lo e ativá-lo na sua vida, é você quem, primeiro, deve tomar posse dele. O tempo de espera é indispensável para construir nossa autoestima e a liberdade necessárias para fazermos as escolhas que nos façam felizes. Sua autoestima e amor próprio serão como um íma que atrairá pessoas semelhantes até você. Então você está pronto para subir ao sótão da casa do amor: o amor incondicional, descrito em 1Co 13.

Desmistificando paradigmas:                                                  

·         O amor raramente surge nos lugares que esperamos e nem tem a aparência que imaginamos;

·         O processo de aprendizagem inclui experiências dolorosas que ajudam a eliminar falsas necessidades e tudo o que nos atrapalha na busca do amor;

·         O que nos impede de ter uma experiência de amor verdadeira e honesta são os velhos conceitos que nos agarramos;

·         O processo de aprendizagem é assim: conseguimos o que queremos apenas para descobrir que não era como pensávamos;

·         A verdade é que o amor está dentro de você e que nenhum relacionamento com alguém pode desenterrá-lo e ativá-lo na sua vida, é você quem, primeiro, deve tomar posse dele;

·         O que você passa em um relacionamento amoroso irá aparecer em todas as outras áreas da sua vida;

·         O meio tempo é indispensável para construir nossa autoestima e a liberdade necessárias para fazermos as escolhas que nos faça felizes;

·         Entramos num relacionamento procurando o amor sem saber que já temos que trazê-lo conosco;

·         Temos que levar para o relacionamento entusiasmos e respeito por nós mesmos, assim poderemos compartilhar o que possuímos sem medo de sermos roubados;

·         As pessoas não conseguem preencher nossas necessidades, mesmo que tentem.

 

 Algumas coisas comuns e lamentáveis que fazemos quando estamos procurando o amor (do nosso jeito, sem uma direção de Deus):

 

1.       Todos os sinais indicam que não é a pessoa certa, mas você ignora e continua insistindo;

2.       Por medo de ficar sozinho, aceitamos a primeira pessoa que aparece apenas para sermos abandonados, derrotados e enganados;

3.       Confundimos amizade  e gentileza com amor romântico;

4.       Ficamos presos a aparências e promessas;

5.       Quando uma pessoa demonstra interesse por nós, correspondemos mesmo sem saber se é o que queremos;

6.       Permanecemos num relacionamento mesmo quando o parceiro não decide superar as dificuldades;

7.       O que sabemos e acreditamos sobre o amor se revelam através das nossas atitudes.

 

Portanto, chega de ficarmos estagnados no porão sentimental!  Deus quer curar os seus sentimentos e restaurar seus sonhos! Entregue esta área da sua vida ao Senhor. Peça que Ele o conduza nesse processo de aprendizagem do amor.

 

(Texto inspirado no livro Enquanto o amor não vem, de Yanla Vanzant.)

RELACIONADO
COMPARTILHE ESTE ARTIGO:
 
mm

Simone Messina Gomez

Simone Messina Gomez. Funcionária pública e escritora cristã. Membro da Igreja Bastista Nacional de Santa Maria, RS. Autora do livro O valor de estar solteiro e de muitos outros que estão por vir! Casada com Pedro Tasca Gomez. Ministramos seminários sobre Vida de solteiro, Romance Real e Santidade. Contato: simessina@gmail.com