Eu Escolhi Me Amar


Povo lindo do meu coreeeee, tudo bem? Que saudade de vocês.

Esta semana Deus tem falado muito ao meu coração sobre amor próprio. O que nos leva a abrir mão do nosso amor próprio??

Quando li esse versículo, Deus me trouxe uma reflexão:

““Assim diz o Senhor que fez a terra, o Senhor que a formou e a firmou; seu nome é Senhor: Clame a mim e eu responderei e direi a você coisas grandiosas e insondáveis que você não conhece”.”

Jeremias 33:2-3 NVI

Esse é o grande detalhe. Por não conhecer as coisas grandes e insondáveis que o nosso Pai tem para nós, nos contentamos com migalhas.

Por não conhecer o verdadeiro amor que lança fora o medo, nos contentamos com migalhas que caem da mesa de pessoas que não merecem o nosso amor. Mas como não estamos aperfeiçoados no amor, nos contentamos com essa miséria.

Está semana eu ouvi algumas histórias de moças que apanhavam de seus namorados e maridos e isso me deixou muito abalada.

Quando Deus sonhou com a nossa vida e permitiu que nós fossemos gerados, Ele não previu que nossas escolhas nos fariam passar por muitas situações difíceis. Nem sempre as consequências são escolhas nossas, mas o que quero enfatizar é que precisamos nos voltar para este verdadeiro amor.

Enxergar e tocar no Senhor. Fazer com que a vida Dele seja viva dentro de nós, a ponto de nos constranger e transformar de modo que venhamos a parar de mendigar amor.

Salmos 37:25 diz que o justo não  mendigará o pão. Mas esse pão pode ser muitas coisas, inclusive o amor do seu próximo.

Existe uma necessidade latente em nossa alma de sermos amados. Sobretudo na infância, quando nossos pais ou responsáveis que são pessoas que exercem uma figura de autoridade em nossa vida são os responsáveis por proporcionar esse aconchego e proteção que tanto necessitamos.

Infelizmente, a realidade da família brasileira é cada vez mais cruel e com o aumento do número de famílias fragmentadas e disfuncionais, a carência afetiva virou um câncer em nossa geração.

Essas faltas e ausências tem gerado rapazes e moças extremamente carentes que abrem mão do que é nobre, para se contentar com as migalhas oferecidas por qualquer pessoa que lhes dê atenção  e um pingo de carinho.

Esse não é o padrão de amor que Deus tem para nós. Deus é amor por si só. Tudo que precisamos é descobrir e mergulhar nesse amor.

É um amor tão grande, tão profundo, tão intenso e tão envolvente que quando você está no calor dos braços do Pai, nada mais importa.

Esse amor te envolve de tal forma que à medida que você se rende a Ele, você se sente tão amado que para de mendigar o amor alheio.

Se hoje você se encontra nessa situação e não aguenta mais mendigar o amor das pessoas, faça uma oração comigo e diga do fundo do seu coração:

Senhor, eu reconheço que só em ti encontramos o verdadeiro amor e por isso eu quero muito conhecê-lo. Por favor, me mostre esse amor. Use pessoas esta semana para serem a manifestação do teu cuidado com a minha vida de modo que eu entenda que o Senhor me ama muito e eu não preciso mendigar o amor de mais ninguém. Visite as minhas emoções, cure a minha alma e faça de mim uma pessoa livre, liberta das cadeias da carência. Eu quero ser livre e desfrutar do amor que vem do Senhor. Em nome de Jesus, amém.

Espero que a verdadeira paz de Deus inunde o seu coração e a sua alma e que você seja VERDADEIRAMENTE liberto da escravidão da carência. Deus vai te surpreender essa semana. Creia e verá!

Um bjo grande e qualquer coisa, me escrevam. Amo vocês. :-*

Carla Duarte

E-mail: carladuarte.contato@gmail.com

mm
Carla Duarte Facebook Twitter Imprimir

Solteira, 30 anos. Representante do EEE no Estado do Rio de Janeiro. Membro da Igreja Evangélica Congregacional de Bento Ribeiro, atuou na liderança de jovens por 4 anos e tem experiência com missões transculturais no Brasil e no exterior.

seta

CONHEÇA NOSSA LOJA ONLINE