FEZ TUDO CERTO, MAS “DEU ERRADO”? 6 Princípios Ajudarão Você a Prosseguir


Se você escolheu afastar-se de Deus ou vive criticando quem decidiu esperar pelo melhor dEle, talvez não se identifique com este texto. Quem age assim precisa, para o próprio bem, mudar de atitude o quanto antes – e oramos por isso. Mas nosso bate-papo de hoje tem um público-alvo de leitores um pouco diferente. Queremos falar com aqueles que obedecem ao Senhor e, pela fé, têm buscado da melhor maneira possível agradar a Ele, mas, mesmo assim… parecem estar nadando contra a maré. Você conhece alguém assim ou está passando por essa situação, mas não sabe como sair dela?

O que fazer quando você está buscando viver em santidade, e de repente o tempo se fecha, formando uma verdadeira tempestade em sua vida? Como agir quando chega ao fim um namoro ou noivado que, aparentemente, era a promessa de Deus? Como lidar com a dor de uma traição da pessoa em quem você tanto confiava ou que amava? E quando essa tempestade toma proporções maiores (atingindo até mesmo outras áreas da sua vida, como ministério, família ou vida financeira)? Ao olhar para o céu (carregado e cinzento), como ver alguma perspectiva de mudança? É muita pergunta para uma resposta só: permanecer em Deus.

Sua mente (lembra-se do nosso último artigo?) é constantemente atacada por setas do inimigo, do tipo: “Não existe mais jeito; é o fim para você… Os injustos são os que se dão bem na vida”. Já se sentiu assim? Eu já! E entendo sua dor. Talvez você esteja até em depressão, mas eu gostaria de lhe dar uma boa notícia; aliás, uma ótima notícia: você não é um pobre coitado, esquecido e abandonado por Deus. Na verdade, é o contrário! Deus ama tanto a sua vida que permitiu tudo o que aconteceu (ou está acontecendo) a fim de prepará-lo para algo muito maior e melhor – algo que você jamais imaginou! Você pode até duvidar das suas dúvidas, mas não duvide do que Deus é capaz de fazer na sua vida. Essa é uma grande lição que Ele tem dado para os que O buscam em Espírito e em verdade. Você também quer aprendê-la? Então fique atento a estes passos:

1. CONHECER MAIS A DEUS. Vamos ser bastante sinceros. Dificilmente conseguiríamos ter uma intimidade maior com Deus se não tivéssemos grandes experiências de privações. Deus adia as nossas bênçãos para que O coloquemos em primeiro lugar. A nossa maior necessidade não são as pessoas; muito menos as coisas. Nossa prioridade é a pura presença de Deus em nosso coração. Portanto, ao contrário do que muitos pensam, os problemas não vêm para nos desviar do Senhor, mas para nos levar mais à Sua presença. Ele não quer nos destruir quando permite que enfrentemos altas ondas e um mar agitado; o propósito de Deus sempre será o de gerar em nós uma dependência maior dEle. Portanto, o sofrimento não é um fim em si mesmo; ele é pedagógico – tem o propósito de nos ensinar a viver, mesmo diante das tempestades. A Bíblia diz: “Meus irmãos, tende grande gozo quando cairdes em várias tentações, sabendo que a prova da vossa fé opera a paciência. Tenha, porém, a paciência a sua obra perfeita, para que sejais perfeitos e completos, sem faltar em coisa alguma” (Tiago 1.2-4).


2. SER UM HERÓI DA FÉ. Às vezes, pensamos que os grandes heróis da fé foram somente os homens e as mulheres relatados na Bíblia, no primeiro capítulo de Hebreus. No entanto, assim como no passado, Deus também pode nos levar a fazer coisas extraordinárias, das quais jamais seríamos capazes se não tivéssemos passado pela escola da fé; é depois desse processo que nossa visão passa a ser ampliada. Mudar não depende do seu dinheiro, do lugar em que você reside e, muito menos, da sua aparência física; mudar depende da sua fé lapidada por Deus.

3. PRIORIZAR A DEUS. É comum as pessoas transformarem as bênçãos de Deus em ídolos. Alguns idolatram a prosperidade; basta melhorarem economicamente para terem o coração totalmente inclinado às riquezas e aos bens, deixando Deus de lado. Outros fazem do namoro, noivado ou casamento o seu altar, abandonando o Senhor ou O deixando em segundo plano. De modo algum criticamos a prosperidade ou esses relacionamentos; no entanto, muitos se agarram tanto a essas bênçãos de Deus que se esquecem do Deus das bênçãos. O sentido maior da nossa vida deve ser realizar os sonhos de Deus, e não os nossos próprios sonhos.

4. ENTENDER OS SONHOS DE DEUS. Você conhece a história de José? A Bíblia conta que ele foi um jovem que servia ao Senhor, andava em Seus caminhos, mas, mesmo assim, teve a vida marcada por injustiças. Fica a dica dessa importante leitura (em Gênesis 37–47), mas, em linhas gerais, saiba que ele foi desprezado e odiado pelos próprios irmãos, que o lançaram vivo em uma cova e o “mataram” no coração. Para se livrarem dele, o venderam como um escravo e, por 20 anos, enganaram o próprio pai, dizendo que José tinha sido devorado por uma fera do campo. Toda essa mentira teve como objetivo fazer o pai desistir de procurar o filho amado.

E você pensa que o sofrimento de José acabou? Não! Esse jovem foi levado ao Egito e lá sofreu outro golpe: foi injustiçado por sua ama, que queria ter relações sexuais com ele, mas José, temendo ao Senhor, não cedeu aos apelos nem à pressão daquela mulher. Então, sentindo-se rejeitada, ela o lançou na cadeia. E lá ele ainda foi vítima de outra injustiça e ficou durante anos na prisão. Afinal, por que Deus deixaria um inocente mofar na cadeia? José, sem dúvida, clamou ao Senhor inúmeras vezes, mas por que Ele não atendeu imediatamente ao clamor daquele jovem?

Deus não realizou o sonho de José no momento em que ele queria por uma simples questão: se José tivesse saído da prisão naquela época, antes do tempo estabelecido por Deus, não teria passado por circunstâncias que, anos mais tarde, contribuiriam para ele ocupar o posto de governador do Egito. Deus, quando aparentemente não estava fazendo nada para abrir as simples portas de um cárcere, estava, na verdade, abrindo as portas do palácio de Faraó, para que por elas José entrasse, agora como uma autoridade no Egito. Deus não realizou os sonhos de José justamente porque eram muito pequenos. Já os sonhos de Deus, sempre melhores e maiores do que os nossos, são perfeitos!

5. ENTENDER A SOBERANIA DE DEUS. Já ouviu falar que nem mesmo uma folha cai de uma árvore sem a permissão do Senhor? Isso é verdade! Ele é soberano; dirige todas as coisas (inclusive a natureza e o nosso viver). Portanto, saiba que sua vida não está desgovernada, mas nas mãos do Deus que tudo pode. Muitos querem determinar o quê, como e quando Ele deve fazer, mas a resposta dEle não vem no tempo estipulado por nós, e sim segundo o tempo que Ele sabe ser o ideal. Quando o Senhor “posterga” os nossos sonhos, isso ocorre para o nosso bem – para que Ele realize coisas ainda maiores em nosso favor.

6. ADORAR EM TODO O TEMPO. Este é um dos maiores propósitos de Deus ao nos criar: render adoração a Ele diante de qualquer circunstância: em dias de sol, com céu nublado ou sob tempestades torrenciais. Ele é exaltado em qualquer situação: quando dá a vida e quando a tira, quando cura e quando deixa de operar esse milagre, quando exalta e quando rebaixa, quando responde à oração e quando “adia” os nossos sonhos. Em todo tempo, Ele é Deus.

O tema deste artigo é um dos princípios espirituais mais importantes de toda a minha vida. Mesmo eu já sendo um cristão de verdade há 15 anos, esse foi um divisor de águas na minha caminhada. Deus me fez ver a vida na perspectiva que Ele queria para mim, sob a ótica dEle. Talvez você esteja passando por uma dor muito intensa e aparentemente sem fim, mas, por mais difícil que seja você entendê-la agora, essa dor é necessária para mudar o seu interior. Após essa fase difícil, se você permanecer em Deus, seu nível de maturidade espiritual será muito mais alto, a ponto de você se tornar um exemplo que marcará positivamente a vida outras pessoas, para a glória de Deus. Creia nisso e deixe Ele agir em seu ser, curar suas feridas e fazer viver os sonhos que Ele tem para você.

Na próxima quinzena, darei continuidade a esse tema. Sendo assim, convido você a continuar me acompanhando. Enquanto isso, sinta-se à vontade para me escrever, pelo e-mail <relacionamentojovemcristao@gmail.com>, e farei o possível para responder-lhe o quanto antes. Conte-me sua experiência para que, por meio dela, outras pessoas possam ser edificadas.

Até a próxima!

Marco Aurélio

Marco Aurélio Vieira, casado com Claudia Lins, é formado em Administração. Convertido há 15 anos, é membro da Igreja Evangélica Congregacional de Bento Ribeiro (IECBR) e trabalha ativamente com liderança de célula, aconselhamento (sobretudo na área sentimental cristã) e como professor de escola bíblica.

Claudia Lins, casada com Marco Aurélio Vieira, é nascida e criada no Evangelho, e tecladista no ministério de louvor da igreja em que congregam. Formada em Letras, com pós-graduação em Latim e em Mercado do Livro, atua como revisora de textos e produtora editorial.

mm
Marco e Claudia Facebook Twitter Imprimir

Marco Aurélio Vieira, casado com Claudia Lins, é formado em Administração. Convertido há 15 anos, é membro da Igreja Evangélica Congregacional de Bento Ribeiro (IECBR) e trabalha ativamente com liderança de célula, aconselhamento (sobretudo na área sentimental cristã) e como professor de escola bíblica. Claudia Lins, casada com Marco Aurélio Vieira, é nascida e criada no Evangelho, e tecladista no ministério de louvor da igreja em que congregam. Formada em Letras, com pós-graduação em Latim e em Mercado do Livro, atua como revisora de textos e produtora editorial. Marco Aurelio e Claudia Lins escrevem quinzenalmente aos domingos.

seta

CONHEÇA NOSSA LOJA ONLINE