Mariana, Paris e Japão: a resposta


Meus pêsames a você, meu amigo, que senta em seu sofá depois de um dia de trabalho para assistir o jornal. Sei que você tem a melhor das intenções, mas sinto muito por você. São tantas cenas de guerra, tantas mortes e tantas más notícias em tão pouco tempo que você perde as esperanças antes mesmo do primeiro intervalo. Depois disso, o jantar não parece estar tão bom… Os rumores a respeito da economia estão desfavoráveis. A crise parece ter chegado sem pressa de ir embora. O medo de perder o emprego é grande. Parece que alguém vai precisar de remédio para dormir hoje…
Meus pêsames a você, meu amigo, que toma um café com leite enquanto lê o jornal pela manhã. Você começa o seu dia vendo tragédias, é de se esperar seu mau humor matinal e nem um pouco intencional. Você não queria tratar mal a ninguém, é um bom homem, todos sabemos disso. Mas, sei lá, parece tão incontrolável… O café, inclusive, não caiu bem. Não foi por mal. Ficou triste com algumas coisas, indignou-se com outras, balbuciou um “Esse mundo não tem jeito…” e fechou o jornal.

Meus pêsames a você, meu amigo, que acompanha o feed de notícias do Facebook enquanto espera na fila do banco. Você é um cara muito legal, inclusive um excelente cidadão. Mas, sem querer, está cada dia mais cético. Tantas coisas negativas tiram seu sorriso do rosto antes mesmo da página carregar… Você quer ter fé, mas já não sabe como. Quando se recompõe de uma tragédia, sua estrutura se desfaz em outra. O ambiente é hostil. Você já não sabe mais o que fazer, você já não sabe mais em quem e em que acreditar… Sua razão briga com seu coração. Você só quer esquecer tudo aquilo que você não consegue explicar…

Cá entre nós… Mariana, Paris, Japão… Humanidade. É fácil perder a fé na vida com poucos minutos de noticiário. É óbvio que precisamos deles… Sabemos que a realidade não é um filme da Disney. Mas, meu amigo, você já ouviu falar de alguém que tratou de dividir a história da humanidade em duas eras bem conhecidas. Ele ensinou com atitudes que o caos é a oportunidade para um milagre acontecer. Esquecemos disso quando as notícias arrancam de nós com força brutal nossa fé na humanidade.
Mas, não, ainda não acabou. Quanto a mim, não me dou por vencida. Eu vou fazer tudo o que estiver em minhas mãos para que venha o Reino de Deus. Não posso mudar o que aconteceu, mas posso mudar o rumo do futuro. Não posso mudar o mundo, mas posso mudar alguns mundos. Porque, quando o grande dia chegar, é Mateus 25:21 que eu quero ouvir: “Muito bem, serva boa e fiel! Você foi fiel sobre o pouco; eu a colocarei sobre o muito.” Eu não vou me distrair, eu não vou chegar de diante de Deus de mãos vazias, eu vou fazer TUDO que eu puder.
Minha oração por você que está lendo minha coluna hoje é que você tome uma decisão hoje. Seja igreja. Seja luz. Seja sal. Pare de se distrair. O mundo pede socorro. Quando o grande dia chegar, você vai ter que dar conta de cada segundo da sua vida… Hoje foram eles, amanhã pode ser você. E aí? O que você está fazendo? Seja o milagre onde o caos está reinando. Você é a resposta para essa geração.

Sâmela Ribeiro
Sâmela Ribeiro Facebook Twitter Imprimir

Uma quase engenheira civil que ama café, viagens, gatos, violão, Netflix, gente e Jesus - não necessariamente nessa ordem.

seta

CONHEÇA NOSSA LOJA ONLINE