Namoro Cristão: 4 erros que podem impedir a sua bênção

É hoje (e todo dia) o Dia dos Namorados! Neste artigo, nossa intenção não é falar sobre a origem dessa data nem sobre os motivos que nos levam a comemorá-la – isso o Professor Google pode explicar! O que queremos é falar sobre o namoro cristão e, especificamente, quatro erros que precisamos evitar para sermos abençoados por Deus nessa área.

Só uma curiosidade: você sabia que, nos tempos bíblicos, não havia uma instrução específica de Deus para que Seus filhos namorassem? Verdade! Naquela época, a orientação dEle era que houvesse o compromisso de um homem e uma mulher constituírem uma família com o propósito de glorificar o nome do Senhor. Calma! Não estou dizendo que hoje você não precisa namorar. Não é nada disso! Namorar é muito bom e uma etapa essencial, pela qual você deve passar justamente para conhecer a pessoa e saber se é com ela que formará uma família que honre o Senhor. Isso vale (e muito!) para nós nos dias de hoje.

Namoro cristão nada mais é que um compromisso sério, firmado um com o outro, para que, em amor, ambos se casem segundo os propósitos de Deus. Sabendo disso, será que é da vontade dEle ver, por exemplo, Seus filhos solteiros se beijando de língua até se excitarem sexualmente sem pureza? O que Ele sente ao ver jovens “se oferecendo” para o(a) primeiro(a) bonitinho(a) que aparece na igreja (ou fora dela)? Alguns até já mantêm relações sexuais, uma prática que vem se tornando comum no namoro “cristão”. Deus Se alegra com isso? Claro que não!

Nas duas últimas semanas, recebemos e-mails de nossos leitores que partilharam conosco suas experiências, dúvidas e angústias vividas durante o namoro (ou enquanto o esperam). Um desses e-mails, em especial, é o de uma jovem dizendo que o namorado dela alegava que todo mundo faz sexo antes do casamento e que, por isso, eles também podem ter relações sexuais.

Pelo amor de Jesus Cristo! Cadê o temor a Deus? Seremos influenciados, ao invés de influenciarmos? Isso não é namoro cristão. Não podemos obrigar as pessoas a mudarem de pensamento ou atitude, mas temos o dever de orientá-las e mostrar-lhes que o namoro firmado em Deus é possível. E nem é tão difícil assim, galera! Então, quer ser abençoado nessa área? Evite estes 4 erros:

1. Namorar sem entender os propósitos de Deus. Já reparou que um casal feliz não necessariamente tem a bênção do Senhor? Se não reparou, entenda por quê:

Primeiro – Todo romance (mesmo o que chega ao fim com tristezas ou até tragédias) se inicia com grandes alegrias, não é verdade? Afinal, ninguém entra em um romance querendo sofrer, mas ser feliz.

Segundo – Mesmo que o casal seja feliz até o fim da vida, isso não significa que cada um deles esteja em comunhão com Deus. Mas vou alertá-lo para esta verdade: Deus quer Seus filhos inteiramente felizes e também com a certeza da comunhão e salvação que há em Jesus Cristo.

Terceiro – Um cristão pra valer só entra em um relacionamento sério como o namoro se tiver, em si, uma dupla que faz toda a diferença: a intenção de se casar + a direção do Senhor para isso. No “jogo da vida”, é claro que nem todo namoro “passará de fase”, indo para o casamento. Mas jamais entre em um relacionamento se não tem a mínima intenção de, no futuro, casar-se com essa pessoa. “Ficar” com alguém não é – e nunca será – um propósito de Deus. Se esse é o seu caso, respeite a si mesmo e a pessoa com quem você está brincando.

No livro de Gênesis (capítulos 2 a 4), lemos a história de Adão e Eva. Deus lhes deu uma ordem: eles cumpririam seu chamado, teriam comunhão com Deus e, também, permaneceriam felizes e plenos no amor. Mas desobedeceram. Só quiseram seguir o que ambos acreditavam ser a felicidade deles. Como fruto da desobediência, houve quebra da comunhão com Deus – e a consequência disso foi pesada demais.


2. Desesperar-se quando você está sozinho. Quando temos um encontro verdadeiro com Deus, muita coisa muda em nossa vida, mas também, vamos ser bastante sinceros, muitos dos nossos problemas continuam os mesmos; ainda assim, com o Senhor ao nosso lado, o nosso interior transborda de uma alegria extrema.

Deus não quer vê-lo desesperado nem ansioso por coisa alguma. O cristão de verdade tem o Espírito Santo – a sua melhor companhia, aquele que dissipa toda tristeza e angústia que, porventura, bata à sua porta. Portanto, alegre-se na presença do Espírito Santo!


3. Buscar um namoro fora dos propósitos de Deus. “Na minha igreja só tem gente feia”; “ Vou trazer fulaninho(a) pra Jesus”; “Eu escolho a pessoa e depois oro para Deus nos abençoar”… Essas justificativas já estão batidas. Eu também já fui tentado a agir assim. Só que essas aventuras em nada têm a direção do Senhor.

No Salmo 37, a Bíblia nos orienta a agradarmos a Deus, pois Ele satisfará os desejos do nosso coração. Quando nos aproximamos dEle, buscando a cada dia mais intimidade, nosso próprio interior vai sendo transformado, e nossos desejos, mudados. Resumindo: o propósito do Senhor é implantado no nosso coração.

Lembro-me bem de quando eu ainda não era do Senhor Jesus. Vivia de baile em baile no Rio de Janeiro em busca de mulheres. No entanto, após meu encontro com Cristo, passei a não me atrair mais por aquelas mulheres. Repare que as pessoas e os bailes ainda estão lá. Eles não mudaram, mas meu coração sim!

Comecei então a buscar a direção de Deus para a minha vida a fim de agradá-Lo. Pedi Sua orientação em cada aspecto (em que igreja congregar? Que faculdade cursar? Onde trabalhar? Com quem devo namorar? etc.) e obtive resposta. Acredite, se o seu coração estiver disposto, Deus também irá direcioná-lo em tudo. Mesmo!

Nem sempre escutamos uma voz audível de Deus, instruindo-nos. Mas, aos poucos, à medida que amadurecemos espiritualmente, entendemos o que está escrito no livro de Romanos 12.2, que diz: E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.

Quanto ao namoro de um crente com um descrente, a Bíblia é clara: Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis; porque, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas? (2 Co 6.14). Talvez alguém argumente: “Ah… mas a pessoa de quem estou a fim tem mais caráter que muito crente”. Isso pode até ser verdade, mas eu pergunto: Que direção de Deus é essa que, em nome da “felicidade”, pode sobrepor a própria Palavra do Senhor? Isso não vem dEle! Aí está o erro de se buscar a felicidade sem a direção divina.

Outro problema muitíssimo comum é a falta de oração! Muita gente escolhe uma pessoa para, depois, orar pelo relacionamento. O certo é, primeiro, orar e esperar a orientação de Deus; e só depois agir. Após termos entregado nossa vida a Cristo, a maior decisão que tomamos é escolher com quem passaremos o resto da nossa vida e constituiremos uma família. Cuidado! Relacionamentos destruídos começam com pessoas levadas por boas aparências, assim como aconteceu com Eva: E viu a mulher que aquela árvore era boa para se comer (Gn 3.6). A oração é primordial, pois Deus vê (lááááá na frente) o que é melhor para nós.

4. Namorar sem o propósito de Deus. Nesse caso, basicamente existem duas situações:

Primeira – Quando uma pessoa já está namorando alguém e se converte ao Evangelho. Nesse caso, ela iniciou o namoro fora da presença de Deus e, agora, não necessariamente precisa abandonar seu relacionamento. No entanto, deverá abandonar toda prática pecaminosa (um dos exemplos mais comuns é a imoralidade sexual). Eu sei que isso é difícil, mas é possível mudar essa história, sim! Também comecei minha vida cristã desse jeito. Mas Deus sempre nos dá o escape necessário para andarmos em santidade – e, quando falo de santidade, quero deixar claro que ela não se resume à pureza sexual. Enfim, depois de aceitar Jesus, já me senti como José na casa de Potifar, fugindo de mulheres que, no meu caso, queriam continuar “avançando o sinal” comigo. Busque a santidade, pois isso sempre será um balizador na direção de Deus para a sua vida. Ele mostrará se você deve continuar o namoro ou não. É preciso também que você seja discipulado por seus líderes na igreja em que congrega. Isso irá ajudá-lo muito nesse processo.

Segunda – Quando a pessoa já é cristã (e sabe que está em pecado), mas acha que já é tarde demais para começar uma nova história. Deus transforma trevas em luz, choro em riso, dor em força, fraqueza em fé, e sonho em realidade. Se você é uma dessas pessoas, largue o pecado imediatamente. A Palavra diz: Vai-te, e não peques mais (Jo 8.11b). Jesus dá autoridade a quem quer interromper o ciclo de pecado. Conheço vários irmãos que viviam na iniquidade e que hoje são pessoas tremendamente restauradas e usadas por Deus. Eles entenderam que muito pior que cair é ficar prostrado!

Obviamente o assunto não se esgota aqui, mas precisei listar alguns dos principais erros que empatam a bênção do Senhor na vida sentimental. Talvez você não tenha reparado, mas 3 deles estão diretamente relacionados a uma palavra-chave: propósito! Se você ainda não descobriu o seu, ore a Deus por isso.

Por fim, queremos agradecer os tantos e-mails recebidos de vários estados do Brasil, de jovens buscando aconselhamento cristão nessa área. A glória é de Deus!

Nesta semana, convido você a sugerir um tema para abordarmos aqui em nossos próximos encontros. Será ótimo desenvolvermos suas principais dúvidas, que também podem ser as de muitos outros. Você pode deixar sua sugestão tanto no espaço aqui embaixo (em Comente Este Artigo) quanto enviando e-mail para relacionamentojovemcristao@gmail.com, nosso canal para o qual muitos têm escrito contando-nos sua experiência ou buscando respostas a dúvidas sobre o namoro cristão. Escreva você também!

Até a próxima, se Deus quiser!

Marco Aurélio


Marco Aurélio Vieira, casado com Claudia Lins, é formado em Administração. Convertido há 15 anos, é membro da Igreja Evangélica Congregacional de Bento Ribeiro (IECBR) e trabalha ativamente com liderança de célula, aconselhamento (sobretudo na área sentimental cristã) e como professor de escola bíblica.


Claudia Lins, casada com Marco Aurélio Vieira, é nascida e criada no Evangelho, e tecladista no ministério de louvor da igreja em que congregam. Formada em Letras, com pós-graduação em Latim e em Mercado do Livro, atua como revisora de textos e produtora editorial.



RELACIONADO
COMPARTILHE ESTE ARTIGO:
 
mm

Marco Aurelio

Marco Aurélio Vieira, casado com Claudia Lins, é formado em Administração. Convertido há 15 anos, é membro da Igreja Evangélica Congregacional de Bento Ribeiro (IECBR) e trabalha ativamente com liderança de célula e aconselhamento (sobretudo na área sentimental cristã).