Não sou assim “tão santo” quanto eu penso que sou…

Afirmação dura, não? E se eu te falasse que ela é a mais pura verdade? Hãm?

Sim, é verdade que homens e mulheres, no decorrer da história da humanidade (talvez, motivados pela cobiça, pelo “instinto de sobrevivência”, pela ganância, etc) sempre cometeram todos os tipos de atrocidades, desvios de conduta e/ou ações não tão éticas contra o próximo (ainda que não os conhecesse) e o pior, conhecendo; muitas das vezes, até irmãos em Cristo. Culpa do caráter, da índole, do “gênio”, do pecado original? De repente, um pouco de tudo. Explica mas, não justifica. Em qualquer situação, SEMPRE há duas escolhas: fazer o bem ou o mal. E a Bíblia, vai até mais além, dizendo que se você tiver oportunidade de fazer o bem e não o fizer, já estará pecando (Tg 4:16,17). 

Ninguém é 100% bom o bastante, que não precise melhorar a cada dia; a cada instante, diria. Somos reféns dos nossos sentimentos e pensamentos; e estes, uma vez alimentados pelo mundo, geram atitudes que fogem da perfeição do que Deus criou. 

Culpa Dele? De forma alguma. Deus nos fez perfeitos; à sua imagem e semelhança, lembra-se? (Gn 1:26a). Fomos nós os culpados e hoje, o “farinha pouca, meu pirão primeiro” tornou-se algo tão comum, que achamos normal, por exemplo, levarmos uma “vantagenzinha aqui, outra acolá”. 

A moral e os bons costumes foram deixados de lado, em troca de uma sociedade cada vez mais narcisista, egoísta, hedonista. Supervalorizamos o que nossos olhos nos mostram. Esquecemos o que nosso coração sente.

Voz de Deus? Quando aumentamos o volume do externo (o mundo), o interno vai se tornando cada vez mais inaudível, insensível, vazio.

Dessa forma, o que alimenta as tentações capazes de gerar possíveis pecados, são as maldades do nosso próprio coração; portanto; sem a ação constante do Espírito Santo, 24h por dia em nossa vida, somos uma verdadeira “porcaria”! (Rm 7:15-25)

Entenda algo muito importante: Deus não nos dá alternativas de caminhos, como já ouvi muita gente falar: “…plano de Salvação…”.  Satanás sim, nos dá várias alternativas, planos, convites, tentações, propostas pra (cada vez mais) nos distanciar de Deus e da Sua boa, perfeita e agradável vontade.

Pra Deus, não há plano, não há alternativas; há sim, um Caminho reto e perfeito chamado Jesus Cristo, no qual não é fácil, mas, plenamente possível. Isso, porque Ele disse que era (Jo 16:33). 

O cristão vive em dois mundos ao mesmo tempo e isso causa muitas aflições. Este é o motivo pelo qual a carne batalha contra o Espírito e o Espírito batalha contra a carne, porque são opostos entre si. A vitória contra esse inimigo (a disposição para o pecado que persiste em nós) NÃO VEM sem muita luta, mas ao longo do nosso tempo de caminhada cristã e amadurecimento espiritual. O perfeito de Deus em nossa vida é questão de escolha. Que não escolhamos migalhas, quando nosso Pai tem um banquete à nossa inteira disposição.

Por hoje, é só.
Beijo no seu coração e até a próxima!

Elmo

RELACIONADO
COMPARTILHE ESTE ARTIGO:
 
mm

Elmo do Couto de Oliveira