No limite


Muitas pessoas que tem lido os nossos artigos tem entrado em contato para pedir aconselhamento, boa parte destas sentindo-se “no limite” em sua vida sentimental. Estão cansadas, frustradas, sem forças e incrédulas de que venham a viver a felicidade amorosa, caso escolham esperar. Escolher esperar tem sido uma decisão muito difícil para a maioria de vocês, leitores, e nós aqui da equipe do EEE entendemos isso, sabemos que não é fácil mesmo. Uma das frases mais marcantes que ouvi o prº Nelson dizer é que escolher esperar é um preço que se paga com a nossa própria vida. E é um preço alto, porém muito recompensador.

 Muitos estão no limite do seu desgaste emocional em virtude de relacionamentos frustrados, mas esquecem de que muitas vezes foram eles mesmos que decidiram estar na situação em que estão hoje, sei que é isso é duro, mas precisamos reconhecer que, muitos de nós, fomos alertados por Deus para não entrar naquele relacionamento e simplesmente não ouvimos a Sua voz.

Outros se sentem no limite da espera, pois estão sozinhos há algum tempo e não suportam mais essa situação. Não são poucas as pessoas que me procuram para desabafar sobre sua desesperança de que um dia Deus possa as honrar na área sentimental. Sei bem como é, porque um dia já me senti assim também, mas entendi que eu havia plantado para colher aquela sensação e que não há atitude sem consequência, então precisamos aceitar que algumas sensações ruins provém de todo o tempo em que tentamos fazer as coisas do nosso jeito. Contudo, quanto mais você alimentar  pensamentos pessimistas, mais paralisado ficará.   Certamente Deus tem um plano lindo para a sua vida sentimental, mas imagine um navio que está indo a uma direção contrária, para poder voltar a rota correta levará um tempo, às vezes muito tempo, principalmente para aqueles que ficam murmurando. Porque enquanto você murmura os dias estão passando e a sua promessa está atrasando. Enquanto você ficar aí reclamando que Deus está demorando, perde tempo de tomar a postura que Ele espera de você que é se preparar para que Ele lhe abençoe.

 

Nas diversas histórias compartilhadas, observo algumas causas de chegarmos ao limite:

                 1.Pessoas presas ao passado

Há pessoas que os anos passam e elas continuam vivendo dos fracassos sentimentais passados. Ainda sentem saudades, ainda tentam chamar a atenção de alguém que já não faz mais parte da sua vida e nunca viram a página! Até quando? É tempo de sair do passado e viver o presente, a realidade de quem você é hoje sem aquela pessoa. Se ela não permaneceu em sua vida, Deus é soberano e certamente permitiu que a pessoa errada saísse da sua vida. Aceite a soberania de Deus, Ele está no controle para lhe conduzir pelo melhor caminho, por mais que você não compreenda neste momento.  (Romanos 8:28)

                2. Falta de perdão

Esse é um dos problemas mais sérios e frequentes relatados. Tragicamente é bastante comum caso de pessoas que foram traídas ou trocadas por outra, e isso realmente causa muita dor. Porém as pessoas que sofreram com isso, acabam se mantendo presas em sua vida emocional porque não conseguem liberar perdão e se auto-libertar daquela dor. Pensam que o outro é quem deve vir pedir perdão, pois lhes causou tão grande dor.  O perdão é um mandamento bíblico independente da pessoa que falhou com você vir ou não pedir perdão. A palavra nos adverte que se não perdoarmos as ofensas dos outros, as nossas orações não serão ouvidas. Não espere que o outro venha pedir perdão, mas libere o perdão para a pessoa em oração, assim você será o mais beneficiado ao se libertar dessa situação que lhe traz tanta ruína. Talvez a outra pessoa nunca virá lhe pedir perdão, e então você irá guardar com você esse peso pelo resto da sua vida? Pense um pouco na sua felicidade e aprenda a perdoar. (Mateus 6:15)

3. Jugo desigual

Infelizmente, em nossos dias, muitos ofuscados pela cegueira de suas paixões, mesmo sentindo em seus corações que não deviam proceder desta forma, persistem em seu erro, desejando casar-se com uma pessoa de jugo desigual, recusam-se a ouvir a todos os que os advertem. Com o tempo as diferenças quanto ao modo de viver, pensar, agir, sentir, que mais cedo ou mais tarde virão a tona, sob forma de conflitos, discussões ameaças e chantagens emocionais, que impedirão a verdadeira liberdade e alegria, comprometendo a sua vida com Deus.  (II Coríntios 6.14)

              4.Idolatria e ansiedade

Muitas pessoas idolatram um relacionamento e até mesmo o sonho do casamento. No artigo “Idolatria do coração” abordo com mais detalhes esse caso, onde pessoas passam a priorizar alguém ou o seu sonho, acima da prioridade de Deus em sua vida. O antídoto contra a ansiedade e a idolatria é abrir mão, renunciar. Entregue tudo no altar de Deus e assim Ele poderá restituí-lo. (Filipenses 4.6)

                 5. Burlar princípios bíblicos

Há pessoas que querem adaptar o seu relacionamento a sua moda e não ao principios de santidade da Palavra, principalmente no tocante às questões sexuais. Isso causa sérios prejuízos, trazendo marcas negativas e sentimento de culpa na vida de muitos. (1Ts 4.3-7)

Portanto, precisamos identificar a causa de estarmos nos sentindo “no limite” para que possamos tomar as devidas posturas que Deus espera de nós e assim, finalmente, viver as promessas em nossa vida sentimental.  Por mais difícil que seja esperar em Deus é sempre a melhor decisão.

mm
Simone Messina Gomez Facebook Twitter Imprimir

Simone Messina Gomez. Funcionária pública e escritora cristã. Membro da Igreja Bastista Nacional de Santa Maria, RS. Autora do livro O valor de estar solteiro e de muitos outros que estão por vir! Casada com Pedro Tasca Gomez. Ministramos seminários sobre Vida de solteiro, Romance Real e Santidade. Contato: simessina@gmail.com

seta

CONHEÇA NOSSA LOJA ONLINE