O PECADO PODE PARECER BOM, MAS…


Você foi atraído, seduzido. Uma conversa envolvente, momentos pra lá de bons, e, de repente, você não está mais carente nem sozinho; aliás, está totalmente enlaçado por essa nova pessoa, que surgiu pra “mudar a sua vida”. Às vezes, você até desconfia de algumas atitudes dela, mas se deixa levar pelos projetos que traçam juntos e pelas promessas de um futuro feliz. Só que, de repente, você descobre o pior: essa pessoa já é comprometida com outra há algum tempo (pode ser, inclusive, casada; ter uma família constituída). Seu mundo, então, parece cair. A dor e a decepção são imensas, mas talvez você já esteja tão preso emocionalmente a essa pessoa que seu “amor” e o desejo de continuar com ela o fazem achar que você supera qualquer “mentirinha”. Só que, agora, a história é outra: por mais delicioso que seja esse relacionamento, a verdade veio à tona, e você (que se diz cristão) precisa se posicionar; afinal, também estará pecando se continuar com essa pessoa sabendo que já é comprometida. Já passou por essa situação ou conhece alguém assim?

O que fazer quando estamos em um relacionamento como esse, que certamente não é da vontade de Deus para nós? No artigo de hoje, falaremos sobre os principais motivos que nos levam a evitar todo e qualquer tipo de pecado. Veremos também como agir na prática para que possamos ter uma vida de santidade.

Mas sejamos sinceros: o pecado parece mesmo ser belo, atraente e gostoso, pois, se assim não fosse, não haveria tantas pessoas pecando. Só que não podemos nos enganar! Todo pecado cometido deliberadamente traz inúmeras consequências desastrosas na vida de quem o comete, podendo até mesmo trazer uma condenação eterna fora da presença do Senhor.

Quem é sábio, temente a Deus, procura sempre olhar o que está por trás do pecado e não se deixa levar pelo engano das aparências. Mas o que está por trás do pecado? Toda forma de angústia, dor, desgraça futura e morte (Romanos 6.23)!

Muita gente peca porque a aparência do pecado é maravilhosa (mas cuidado: nem tudo o que é belo é pecado). Agora, imagine aquelas cenas terríveis transmitidas nos noticiários; até viramos o rosto para não vermos tantas tragédias e cenas de sangue, não é mesmo? Pois é! Assim é o pecado. É morte e sofrimento. O pior é que ele não traz terríveis consequências apenas para quem escolhe viver dessa maneira; amigos e parentes também sofrem as tristezas de quem viver assim.

Por isso, devemos buscar a santidade no Senhor, passando longe de todo tipo de pecado. Esse é o princípio do amor para com o nosso Deus. Só o fato de saber que pecar desagrada a Deus já é motivo suficiente para deixarmos essa prática.

Entenda: todos nós somos pecadores e sofremos tentações, mas a cada um de nós cabe a escolha de continuar na prática do pecado ou de não querer mais cometê-lo. Portanto, quando você for tentado da próxima vez, pense nas consequências de estar desagradando ao nosso Deus; pense nas consequências de estar trazendo toda forma de maldição para a sua vida; pense, também, que pessoas que o amam sofrerão com essa história.

Desculpe-me por falar desse jeito, mas é necessário para que haja despertamento e para que você se arrependa genuinamente. Agora vamos ao que interessa: como sair desse lamaçal?

PRIMEIRO – Você precisa querer sair dessa situação. Coloque-se diante de Deus em oração e pedindo-Lhe ajuda, pois tudo começa com oração e busca. Não se preocupe em falar palavras bonitas ou religiosas; preocupe-se em ser sincero com Deus, dizendo que você tem sido atraído por esse pecado.

SEGUNDO – Peça ajuda a quem realmente possa ajudá-lo. Dificilmente você conseguirá se libertar do pecado sem o discipulado de alguém do seu convívio que seja um verdadeiro servo de Deus e maduro na fé. O ideal seria ter esse aconselhamento com seu pastor ou conselheiro(a), mas, na falta de coragem de você dar esse passo, converse com um(a) irmão(ã) de Deus que seja de sua confiança, que tenha maturidade espiritual.

Você não conseguirá se libertar de verdade se não confessar o seu pecado (Tiago 5.16). Lamento dizer isso! Mas não estou dizendo que toda a igreja precisa saber do seu caso; de modo algum! Por isso, é preciso confessar-se com pessoas de sua confiança e que realmente irão ajudá-lo nesse processo de libertação e aconselhamento.

TERCEIRO – Medite nas promessas que Deus tem para a sua vida. Um dos “segredos” que sempre procuro praticar quando sou tentado é reter no meu coração aquilo que é melhor para a minha vida. Como disse no início, o pecado pode até ser prazeroso, mas infinitamente melhor é estar na presença de Deus. Não há nada nesse mundo que possa ser melhor do que estar em comunhão com o Senhor. Nada!

QUARTO – Não acredite que você não tem mais jeito por estar no lamaçal do pecado e porque a maioria das pessoas atraentes vive nesse hábito pecaminoso. É tudo mentira do diabo, que “sopra” na sua mente para você não ser feliz com Deus (lembra-se do nosso último artigo?). Mesmo você não tendo quase forças, Deus sempre dará uma saída. Sabe por quê? Porque nenhum pecado pode ser maior ou mais poderoso que o sangue de Jesus Cristo, derramado na cruz do calvário. Ele morreu por você! Medite nisso! Agora, neste exato momento, ajoelhe-se diante dEle e peça perdão. Ele ama você! Assim como meu querido pastor costuma falar, “perco para Deus, mas não perco para o diabo”. Deus é amigo, misericordioso e não resiste a um coração verdadeiramente quebrantado.

Por fim, como sempre faço, quero dizer que não tenho a pretensão de substituir o aconselhamento de sua liderança espiritual local; de modo algum! Mas, aliado a ele, também incentivo você, leitor, a interagir comigo. Sinta-se à vontade para escrever para mim, pelo e-mail relacionamentojovemcristao@gmail.com, e farei o possível para responder-lhe o quanto antes. Conte-me sua experiência para que, por meio dela, outras pessoas possam ser edificadas.

Até a próxima, se Deus quiser!

Em amor,

Marco Aurélio e Claudia Lins.

Marco Aurélio Vieira, casado com Claudia Lins, é formado em Administração. Convertido há 15 anos, é membro da Igreja Evangélica Congregacional de Bento Ribeiro (IECBR) e trabalha ativamente com liderança de célula, aconselhamento (sobretudo na área sentimental cristã) e como professor de escola bíblica.

Claudia Lins, casada com Marco Aurélio Vieira, é nascida e criada no Evangelho, e tecladista no ministério de louvor da igreja em que congregam. Formada em Letras, com pós-graduação em Latim e em Mercado do Livro, atua como revisora de textos e produtora editorial.

mm
Marco e Claudia Facebook Twitter Imprimir

Marco Aurélio Vieira, casado com Claudia Lins, é formado em Administração. Convertido há 15 anos, é membro da Igreja Evangélica Congregacional de Bento Ribeiro (IECBR) e trabalha ativamente com liderança de célula, aconselhamento (sobretudo na área sentimental cristã) e como professor de escola bíblica. Claudia Lins, casada com Marco Aurélio Vieira, é nascida e criada no Evangelho, e tecladista no ministério de louvor da igreja em que congregam. Formada em Letras, com pós-graduação em Latim e em Mercado do Livro, atua como revisora de textos e produtora editorial. Marco Aurelio e Claudia Lins escrevem quinzenalmente aos domingos.

seta

CONHEÇA NOSSA LOJA ONLINE