O que tem movido o seu Amor? Instinto, emoção ou decisão?

O Amor que tem sido pregado pelo mundo nos dias atuais e tido como “normal”
está muito distante do Amor que Deus projetou para ser o patamar mais profundo de união entre as pessoas.

Sinto falta do tempo em que o Amor era puro e resistia como rocha firme as mais fortes tempestades.
Infelizmente tem muita gente brincando de amar e brincando de fazer amor.

Quando o AMOR (Jesus) se encarnou, Ele nos ensinou que AMAR é mais do que um superficial sentimento
mas uma decisão profunda e radical capaz de abrir mão de muitas coisas e sacrificar-se em prol da salvação do outro.

Não estou falando aqui que você tenha que dar a vida de maneira concreta por alguém, mas que você pode e tem o dever
de morrer em muitas coisas para que de fato este sentimento que costumeiramente chamamos de amor de fato seja AMOR.

Estamos confundindo muitas coisas com amor e eu posso dizer que nem tudo o que você sente pelo outro significa ser amor.
Porque amar não é só sentir desejo, amar não é só sentir atração, amar não é só sentir arrepios, amar não é só ter vontades.
Isso tudo é instinto e até os animais irracionais também sentem.

O verdadeiro AMOR é construído em bases sólidas de DECISÃO diária pelo outro e não apenas em sentimentos e emoções, instintos e sensações
e é nisto que difere você mulher de uma fêmea e você homem de um macho.

Você é capaz de decidir.
Você é capaz de AMAR.
Você é capaz de se doar ao outro sem exigir reciprocidade.
Você é capaz de ter como meta primeira a felicidade do outro.
Você é capaz e Deus te tornou sensível a ser um profeta de AMOR neste mundo.

Então porque continuar agindo por instinto?
Porque continuar alicerçando seus relacionamentos em emoções?

Isso tudo passa.
Isso tudo branda.
Isso tudo pode esfriar.
A decisão permanece.
Faça chuva ou faça sol decida AMAR, porque AMOR não é sentimento mas uma DECISÃO. Amém!

RELACIONADO
COMPARTILHE ESTE ARTIGO:
 
mm

Vagne Bittencourt