O sabor da fome


Um dos grandes prazeres da vida é comer, não é mesmo? E, diga-se de passagem, a culinária brasileira é repleta de maravilhas no que diz respeito à gastronomia. Seja em qualquer lugar do país, são delícias que nos fazem esquecer a balança e a dieta para nos rendermos às iguarias nacionais. Mas, a gastronomia internacional também tem lá seus segredos saborosos. Em todo o mundo, chefs agem como verdadeiros mágicos na arte de cozinhar. Programas sobre comida invadem as grades televisivas, cursos sobre o assunto estão sempre lotados, enfim, um mercado que movimenta bilhões de dinheiro ao redor do planeta.

Porém, é sabido que nem toda comida nos é agradável ao paladar. Seja por cultura (ou costume) de onde estamos, algumas são sobremodo exóticas ao nosso gosto. Outras, apesar de adorarmos ou estarmos acostumados com ela e sonharmos tê-la todos os dias em nossa mesa, são nocivas a nós (apesar de saborosa ao paladar; apesar de linda aos olhos, apesar de cheirosas). Ainda que não na hora, mas, no decorrer da vida, nos vão fazendo mal (por dentro e por fora). Existem as que nos causam alergias. Outras precisam de uma desintoxicação alimentar. Os especialistas inclusive advertem ao fato de irmos ao supermercado com fome. Certamente encheremos o carrinho com itens supérfluos, mas, que foi apenas e tão somente, uma vontade momentânea, vindo o arrependimento em seguida. Sem falar no (mau) costume dos fast foods. Alguns alimentos precisam (e devem) ser compartilhados com seu próximo que não tem acesso. Outros precisam ser eliminados da nossa vida e da de terceiros.

Somos seres que vivemos em comunidade. Necessitamos viver em comunidade. Compartilhamos informações, experiências, coisas boas e coisas ruins. Alimentamos e somos alimentados nesse compartilhar em nossos relacionamentos (profissionais, conjugais, interpessoais, afetivos). Há um ditado que diz: “Nós somos o que nós comemos”. Diria até que “nós somos o que deixamos chegar a nós”.

Nosso alimento espiritual, por exemplo, está no que ouvimos e no que vemos (Rm 10:16,17 / Lc 4:4 / Jo 5:19,20). Mas, da mesma forma que coisas saudáveis chegam a nós (e nos alimenta), uma infinidade de porcaria também chega (e nos alimenta igualmente). Há uma gama enorme de “restaurantes” nos servindo lixo espiritual. E o pior, estamos ingerindo.

Perceba que o grande problema não é O QUANTO se come e sim, O QUE se come. E eu iria até além: tão importante quanto identificarmos QUE alimento estamos comendo, é sabermos QUEM está servindo. O próprio Satanás em pessoa usar a Palavra de Deus pra tentar enganar Jesus no deserto (Mt 4:6). Ele tenta usar uma passagem bíblica (Sl 91:11,12), mas omitindo parte do texto sagrado que não se ajustava a seus intentos. Esse mesmo método de interpretação inescrupulosa da Bíblia tem-se repetido ao longo dos séculos, na criação e desenvolvimento de diversas de seitas heréticas em todo o mundo.

Pra sabermos identificar o (sabor) “Bom alimento”, é preciso aguçar o paladar. O “Bom alimento” não somente é gratuito, como também, está à disposição de todos. E apesar de seu altíssimo valor, seu preço é zero (João 6:28-35).

Porém, ninguém pode se alimentar por nós. Nossos pais, amigos, pastores, namoradas/os, esposas/os, etc…ninguém, absolutamente NINGUÉM pode!! Assim como ninguém pode se alimentar APENAS por saber que o alimento é bom, nutritivo, de boa qualidade e procedência, e é servido por “um Chef famoso”. É preciso que haja a AÇÃO de se alimentar. Quem tem muita fome, Deus dá muito pão, ao passo que quem tem pouca fome (ou quase nenhuma), Deus da mesma forma, dá pouco pão (ou nada).

Muitos de nós já provaram e se deliciaram desse alimento, mas, hoje (infelizmente) fazem um jejum de Deus. Outros até sentem uma fome Dele impressionante, mas, o costume pelos “fast foods” os tem tirado do foco. E nessa “montanha russa de deliverys”, correm o seríssimo risco de morrerem de inanição espiritual.

Mas, e você?
Tu tem fome de quê?
Que sabor tem a tua fome?

“Bem-aventurados vós, que agora tendes fome, porque sereis saciados.
Bem-aventurados vós, que neste momento estais chorando, porque haveis de rir.” (Lucas 6:21)

seta

CONHEÇA NOSSA LOJA ONLINE