O taxista me disse


O taxista me disse:

Nunca seja leviano com uma pessoa!
Se for, deixe de ser.
Querendo ser, esqueça tais pensamentos!
Não vale a pena!

 

As pessoas são como folhas de papel!
E todos usamos canetas e não lápis!
A vantagem do lápis é ter a companhia da borracha,
Mas canetas não podem usar borrachas!

 

Sempre que quiser fazer alguém perder o ar!
Perder o sono e deixar estático um pensamento,
Seja sábio!
Pense se é isso que você querer de verdade!

 

Somos constituídos de emoção e razão!
Onde a emoção nos trai varias vezes,
Vezes que empreendemos sobre outros!
Seja esperto!

 

Esperto é aquele que preserva o outro e a si mesmo!
É aquele ama as pessoas e usa as coisas,
Tolo é aquele que usa as pessoas e ama as coisas!

 

Se quiser usar alguém, use!
Use a si mesmo, mas não outra pessoa.
Palavras vêm e vão como o vento!

 

O vento que toca tez da face,
O vento que inunda os cabelos e os faz bailar sob o céu,
O vento que nos dá a sensação de liberdade!

 

De tudo isso, guarde!
Guarda-te para não ser contra outros,
Pra não seres covarde com o ser alheio!
Pois foste selado com uma única vida,
Vivendo uma única vez,
Pode mudar vários rumos,
Várias vidas!

 

De tudo isso, guarde!
Guarda-te de não ser refém do mundo,
Refém das circunstâncias!

 

De tudo isso, guarde!
Seja semelhante ao humilde!
Amanhã será perfeito,
Se você permitir-se ver a maravilha do universo!
O dia sempre estará lhe esperando pra lhe trazer novidades!

Gustavo Pestana
Gustavo Pestana Facebook Twitter Imprimir

Sou natural de Ilhéus-Ba, formado em psicologia e graduando em teologia. Membro da igreja batista da Urbis na minha cidade. Amo escrever e compartilhar o amor d Deus. No momento estou trabalhando com missões urbanas. Também trabalho em dois projetos sociais: Um que com crianças com câncer e um com crianças carentes.

seta

CONHEÇA NOSSA LOJA ONLINE