OBEDIÊNCIA! Será que sigo este princípio?


Olá pessoal!


Continuando o ciclo de 3 artigos, hoje iremos tratar sobre um assunto que é muito importante na caminhada cristã: OBEDIÊNCIA.


Muitos acham que devem ser obedientes apenas quando estavam na fase infantil, mas a bíblia é muito mais profunda quando trata sobre isso. A obediência está totalmente ligada com comprometimento, vontade, amor e retidão.


No dicionário, OBEDECER está descrito como: Ceder, cumprir, seguir, submeter-se à vontade de alguém, cumprir uma ordem, aceitar uma determinação, respeitar uma lei ou mandato, respeitar um superior ou pessoa mais velha.


Na palavra de Deus, temos diversos exemplos de como obedecer e daqueles que desobedeceram. A obediência é aprendida, e deve ser passada as futuras gerações.


Obedecer à soberania de Deus é uma escolha diária e um ato de amor daquele que se diz filho d’Ele; É poder dizer que embora tenhamos a liberdade de fazer o quisermos, escolhemos fazer aquilo que agrada e é reto diante do Pai.


Somos desafiados neste mundo a ouvir a palavra de Deus e fazer a sua vontade, embora seja aparentemente tão difícil.

Ultimamente recebi alguns emails com casos parecidos, nos quais pessoas diferentes me pediam aconselhamento sobre como iniciar um namoro… Porém, tratava-se de jovens com idade inferior a 15 anos. Muitos frisavam que já haviam conversado com seus líderes, e com outras pessoas de suas respectivas congregações, e receberam palavras semelhantes: “Espere, não é o tempo!” Mas não se dando por satisfeitos, eles queriam uma “terceira opinião” e me procuraram por achar mais “fácil se abrir com que não se vê”. Meu pensamento imediato é de ficar espantada de como as pessoas buscam alguém que se posicione diferente de todas as outras pessoas que lhe deram um conselho contrario do que queriam, a fim de encontrar algum tipo de respaldo para fazer o que realmente desejam.


Pessoal, quando estamos debaixo de uma cobertura espiritual, sob uma liderança, devemos crer que aquele (a) líder é guiado pelo Espírito Santo e possui maturidade para nos aconselhar. No livro de Hebreus capítulo 13, versículo 7 está escrito “Lembrai-vos dos vossos líderes, os quais vos pregam a palavra de Deus; e, considerando atentamente o fim da sua vida, imitai a fé que tiveram”, e no versículo 17 está sendo reafirmado “OBEDECEI aos vossos líderes e sede submissos para com eles, pois velam por vossa alma, como quem deve prestar contas, para que façam isto com alegria e não gemendo”.


Portanto, ao ser exortado, disciplinado, aconselhado pelo seu líder, receba com amor, pois antes de tudo, ele também será cobrado, e existe alguém que também requer dele obediência ao exercer a liderança: DEUS.

Existem aqueles que não obedecem aos pais. Quando eu era pequena, nunca fui uma criança birrenta, mas aprendi princípios que trago até hoje, e que foram ensinados com muito zelo. Lembro que quando pequena, desobedeci a uma instrução de minha mãe sobre uma determinada tarefa, e fui corrigida. Mas antes de receber a correção, ela atenciosamente sentava comigo e me dizia por qual motivo eu iria ser corrigida, e me mostrava na palavra o meu erro. Embora eu me sentisse contrariada, eu refletia e pedia perdão. E assim eu cresci, sabendo os limites, e com um versículo que minha mãe sempre dizia que está escrito em Provérbios 22:6 “Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando se for velho, não se desviará dele.”. Eu sei que essa obediência que me foi ensinada, também foi passada a minha mãe quando ela era da minha idade.


Eu sou grata aos meus pais por todas as vezes que fui corrigida! Isso não quer dizer que eles “pegavam no meu pé”, mas que eu fui muito AMADA. Aquele que é exortado tem muitas chances de crescer. Mas como eu havia dito, existem aqueles que acham que não devem obedecer, pois não são mais crianças. Olha, eu vou te dizer uma coisa: Hoje, eu não moro mais com meus pais pois sou casada, e a autoridade sobre a minha vida é meu esposo; Porém, eu nunca deixo de honrar, respeitar, e ouvir os conselhos que podem ser passados a mim.


Aquele que acha que não deve receber nenhum ensinamento demonstra um coração altivo, soberbo, e orgulhoso. Assim se comporta o desobediente. Veja que na bíblia existe um exemplo bem claro sobre isto que acabei de dizer. Absalão, filho de Davi, o Rei de Israel, é descrito como um homem muito belo, perfeito, sem defeito algum (2 Samuel 14:25); Ele se achou maior e se nomeou Rei, subjulgando a autoridade de seu pai, e ferindo princípios eternos. Davi deixou Jerusalém e teve que fugir de seu próprio filho, além de ter que lidar com a rebelião de seu próprio sangue. Há decepção maior do que ser traído por alguém de sua casa?

O final, nós sabemos: Absalão foi derrotado, e sofreu uma morte vergonhosa e terrível, preso a um carvalho pelos cabelos (pois eles eram negros, compridos e formosos), foi alvejado com três dardos que lhe atravessaram o coração. Embora Absalão tivesse visto o pai como inimigo, Davi nunca o viu assim, de maneira que ao saber de sua morte disse “Meu filho Absalão! Quem me dera que eu morrera por ti, meu filho!”. Nisto te digo, que nossos pais, ainda que pareça não ter a razão, são autoridade sobre nós, e carregam grande responsabilidade e NUNCA querem o nosso mal.


Meu pai não é cristão, minha mãe sim. Quer saber se eu ouvi apenas minha mãe? Claro que não! Embora meu pai não seguisse os mesmos princípios que eu acredito, jamais o desrespeitei ou questionei sua autoridade. As consequências da nossa obediência estão sob o domínio de Deus, e devemos orar pedindo a Ele que guie as autoridades e nos dê sabedoria para lidar com a sua vontade. O Senhor sempre irá nos guardar, dará forças, e nos abençoará quando obedecemos.


Não devemos esquecer as autoridades humanas que o Senhor coloca nas nossas vidas, reconhecendo que elas foram instituídas por Ele, e que também são parte de Seu plano, como por exemplo, os governantes (Romanos 13:1), e desta maneira devemos obediência.

mm
Kamila Carvalho Borges Facebook Twitter Imprimir

Cristã, advogada, casada com Lincoln Borges.

seta

CONHEÇA NOSSA LOJA ONLINE