Home Artigos Paciência

Paciência

2117
0

Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, a paz, paciência…
Gálatas 5.22

O fruto do Espírito representa adjetivos de Jesus Cristo para nós. São traços da personalidade divina entregues pela pessoa do Espírito Santo, e por isso creio como estilo de vida. Paciência, por si só, representa uma característica importante para a caminhada de espera. Ele se enquadra na manifestação amorosa, pessoal e interpessoal. Paciência é um atributo do amor, uma característica divina.

O processo de espera em Deus tem sua realidade particular. De modo geral, esperar vem como atitude consequente de um passado sofrido. Cada um sofre por uma razão, por vários motivos, tornando a caminhada um processo doloroso por um lado, porém satisfatório, mesmo que no momento seja não compreensível. Em um misto de resiliência e heroísmo, os atos de grandeza de fé na espera tem como foco a esperança, onde passamos do choro da meninice para a plenitude da caminhada: a paciência no sofrimento.

O sofrimento quebranta os rebeldes, os distantes do amor, os prepotentes e egoístas. Desperta virtudes adormecidas: a fé, esperança, resiliência e perseverança. O respeito mútuo à vida e a liberação dessas virtudes possibilitam praticar a paciência, onde aparo arestas, ajeito minha bagagem emocional, harmonizo as formas e persevero na causa e fruto divino: o amor.

A paciência coloca homens, mulheres, crianças e adultos todos no mesmo processo de espera em Deus – seja para relacionamentos amorosos ou qualquer outra esfera espiritual/humana da nossa vida. O sofrimento é o custo do amor, o fruto divino (1 Coríntios 13.4), pago pela crescimento e maturidade, que são obras da paciência.  A fé, virtude daqueles que perseveram, opera a paciência (Tiago 1.3).

Paciência diminui o poder da morte, produz paz, e desperta características do fruto. Aceitar o amor e o consequente sofrimento é escolher a vida, a espera em Deus, decidir amar e optar pela plenitude, apostar na fé.

Nada te perturbe.
Nada te espante.
Tudo passa.
Deus não muda.
A paciência tudo alcança.
Quem tem a Deus,
Nada lhe falta.
Só Deus basta.

[Teresa de Ávila, 1515-1582]

 

COMPARTILHE ESTE ARTIGO:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário
Digite seu nome aqui