Home Artigos Para Um Tempo Como Este

Para Um Tempo Como Este

604
0

Para entrar no embalo: Do Life Big – Jamie Grace

Texto base: Livro de Ester

Ao estudarmos as Escrituras, nos depararemos com pessoas que fizeram a diferença no mundo, uma delas é Ester. Os pais de Ester haviam morrido, por isso, foi adotada pelo seu primo Mardoqueu. Ester era uma moça judia – muito bonita e causava boa impressão aonde ia – que se tornou rainha da Pérsia (Ester 2:17).

Ela não tinha contado para ninguém sobre sua origem judia – pois Mardoqueu havia aconselhado Ester sobre isso (Ester 2:20). Depois de assumir seu posto ao lado do rei Assuero, Ester viveu alguns desafios como rainha que a levaram a se posicionar como mulher, judia, e serva de Deus.

Um dos homens mais prestigiados do governo do rei Assuero, Hamã, não admitia que Mardoqueu não se prostrasse diante dele. E embora quisesse afetar Mardoqueu, Hamã decidiu exterminar o povo judeu que vivia sob o domínio dos persas. Sem contar suas motivações reais ao rei, Hamã conseguiu um decreto que permitia o extermínio dos judeus, o povo ficou em tremenda confusão (Ester 3:13-15). Ester é avisada pelo seu primo a respeito das notícias do reino (Ester 4:7-8). A rainha da Pérsia é colocada contra a parede, e precisa assumir sua missão.

“Não imagines no teu íntimo que, por estares na casa do rei, escaparás só tu entre todos os judeus.
Porque, se de todo te calares neste tempo, socorro e livramento de outra parte sairá para os judeus, mas tu e a casa de teu pai perecereis; e quem sabe se para tal tempo como este chegaste a este reino? ” (
Ester 4:13-14)

Ester dobrou seus joelhos em oração (Ester 4:16) e direcionada pelo Espírito, colocou sua vida em favor do seu povo. Intercedeu junto ao rei e conseguiu ajuda para os judeus (Ester 7:3-4, 8:8).

Por meio da história de Ester, aprendemos que podemos entrar na presença do Rei e entregar tudo em Suas boas mãos – com a certeza de que a soberania Dele está guiando nossas vidas. Com uma história de uma mulher que soube se posicionar e salvar seu povo, só podemos nos perguntar: que diferença nossa juventude está fazendo no mundo?

Devemos acolher as demandas de nossa época, assim como Ester. Além de acolher, nosso papel como filhos de Deus é amar quem está perto de nós (Mateus 22:39). O que nos motiva a abraçarmos as pessoas é o amor que recebemos na cruz de Cristo. Precisamos aprender com Ele a vida de amor. O amor de Cristo não foi contido, reprimido ou moderado. Foi extravagante! Ele não nos amou para receber algo em troca, mas para nos dar tudo de Si. Necessitamos amar da mesma forma que Cristo nos amou. E salvarmos quem precisa desesperadamente de ajuda – como Ester fez.

Estamos no mundo para fazer a diferença, e para isso, precisamos buscar oportunidades para tal feito. A vida cristã exige intencionalidade:

“Fiz-me tudo para todos, para por todos os meios chegar a salvar alguns”.
(1 Coríntios 9:22)

Ester compreendeu a razão dela estar no palácio, ao lado do rei. Por qual motivo você está aonde está?

Deus nos chamou para fazermos algo no mundo, para participarmos de uma missão maior do que nós mesmos. Somos feituras Dele criados para as boas obras (Efésios 2:10) que resultarão na expansão do Reino.

O exemplo de Ester nos impulsiona a abraçarmos o sofrimento do outro, ajudar os mais fracos, interceder pelos que estão sofrendo, demonstrar misericórdia, e salvar nosso povo.

Para o tempo em que vivemos, não podemos permitir que nossas vidas passem desapercebidas. Temos que lutar pelo que Cristo lutava. Morrer pelo que acreditamos.