Pensamentos engessados


Muitas vezes e em muitas situações de nossas vidas deixamos de viver coisas maravilhosas, deixamos de sorrir por coisas únicas, guardamos uma lágrima de amor, deixamos de dizer um eu te amo simplesmente por conta de algo que criamos em nossa mente e acreditamos naquilo. As vezes não fomos nós, mas as circunstancias, nosso ambiente, mas de qualquer forma nos acomodamos e agora parece muito dificil sair dessa situação.

Gostamos de argumentar, gostamos de ter razão, e ter razão da nossa forma. Gostamos de estar no controle da situação, pois assim, nos sentimos mais confortáveis.

Justificamos nossas atitudes por conta da dor ou da raiva, mas na verdade, aquilo que expelimos quando estamos com dor ou raiva é exatamente o que somos, a dor não muda nossas reações, mostra nossas reais ações. Por isso que as vezes a dor é benéfica, mostra o impostor que vive em nós e de certa for, se tivermos maturidade, onde precisamos mudar. A questão é que a maioria das pessoas passa a vida acreditando que é o que nunca foi. Se hoje eu te desafiasse a pensar no que você é realmente, o que você me responderia?

Ontem passei por um procedimento estético para ajudar a reduzir medidas. Particularmente sempre fui um pouco descrente de perder medidas sem academia, como estou a um tempinho na musculação, resolvi experimentar, não custava nada, afinal. No tratamento, engessaram minha barriga e eu fiquei absolutamente imovel nessa parte, eu esqueci de avisar que após o engessamento eu teria outros compromissos depois e me indicaram não sair de casa para não incomodar tanto o procedimento. Mas eu não podia deixar de ir, precisei colocar uma roupa mais frouxa pra disfarçar um pouco mais o gesso e fui. Tudo bem, eu pensei, vou conseguir ter jogo de cintura.

Primeiro grande desafio foi fechar meu sapato, como é que inclina com aquilo no abdomem? Aos troncos e barrancos, consegui. Entrar no carro foi quase em camera lenta, imaginou a cena? Precisei ajustar o banco de forma que não me incomodasse tanto. A falta de mobilidade é interessante, me fez perceber, inclusive, o tanto que minha postura é estranha (Obs.: E o buchinho aumenta com a postura errada, viu). Ir ao banheiro foi no minimo cômico, dispenso comentários, mas devagar e sempre, consegui. Engraçado foi quando encontrei alguém na rua, em modo robô cumprimentava as pessoas que após o abraço caloroso logo perguntavam o que era aquilo em mim. Fui andando e fazendo meus afazeres, de repente, sentei no shooping rapidamente pra conversar com minhas amigas e quando levantei um monte de branquinhos no banco. Limpei rapidaente antes alguém notasse..

Foi ai que parei e pensei um pouco sobre isso, as vezes não é nosso corpo que está engessado, mas nossa mente. Independente do motivo, alguns “gessos mentais” tentam nos parar ou dificultar nossa vida. Diante disso temos sempre duas opções, parar mesmo ou continuar mesmo que seja mais complicado.

Falta de mobilidade pode ser por exemplo aquela situação que até hoje, só vimos de uma forma e se não for do nosso jeito, já era. Será mesmo que isso só pode ser resolvido assim? Ou aquela discussão com seu amigo ou namorado, ele já justificou de mil formas que a intenção dele não foi essa, mas no seu coração foi e nada mais muda isso, a vida continua com aquela mágoa e não e possível ver uma saída pra isso, está fora dos seus padrões. Ou, quando você visita uma igreja com uma doutrina diferente da sua, de repente tudo parece tão errado, só pelo fato de não ser igual a sua. Ou quando precisamos trabalhar em um ambiente que não gostamos, mas realmente precisamos daquele emprego, é mais fácil reclamar e falar o tanto que a vida é injusta do que fazer dali um lugar e adoração a DEUS.

É incrível como esses engessamentos emocionais nos tornam pessoas insensíveis e totalmente injustas algumas vezes e sabe, quando você decide continuar a fazer as coisas, mesmo que pareçam difíceis, perdoar, amar alguém que te fez mal, persistir em um sonho, em uma pessoa, etc, parece tão dificil, parece tão doloroso, as vezes não conseguimos uma posição certa ou palavras certas, mas, o segredo está na constância de nossas atitudes, se formos constantes, uma hora vamos ver pequenos grãos de gessos na cadeira e isso é um sinal de que algo está sendo quebrado e nós e estamos caminhando na direção certa.

Um pequeno sinal, um pequeno passo em direção ao que somos já é algo grandioso, pequenos inícios são pérolas. Mesmo que ninguém perceba, mesmo que você receba nenhum elogio, .. Você sabe que algo está mudando dentro de você e isso é o mais importante. Motive-se na certeza de que em BREVE você chegará, em breve algo vai mudar de maneira extraordinária e o SEU REDENTOR VIVE E A SEU TEMPO SE LEVANTARÁ.

Continue a nadar..

mm
Marjorie Leite Facebook Twitter Imprimir

Entre Príncipes e Princesas| Missões - Ribeirinhos do Amazonas

seta

CONHEÇA NOSSA LOJA ONLINE