Pés…

Vejam, que lindos pezinhos…

Cheirosos, lisinhos, pequeninos, inocentes.

Preferem os joelhos, que lhes impulsionam aonde querem, só pra sair errante pelos cômodos da casa.

Nem sabem direito como usá-los…

Vejam, que lindos pezinhos…

Já conseguem equilibrar tudo o que vem acima deles. 

Tenta arriscar alguns passinhos, mas, cai de bunda no chão; chora mas, tenta novamente.

Nem sabe direito como usá-los…

Vejam, que lindos pezinhos…

Um após o outro, já vão mais apressadamente, ainda que na direção que não deve.

Tem gente grande vigiando, cuidado!

Nem sabe direito como usá-los…

Vejam, que lindos pezinhos…

Eles aumentaram um pouco, mas, continuam pequeninos; 

Já vai aonde quer ir, sem precisar de ajuda; ainda não é dono dos caminhos teus.

Nem sabe direito como usá-los…

Vejam, os lindos pezinhos, perdeu o “zinhos” e ficou maior.

Agora, o mal odor faz parte dele, se não cuidar.

Agora, já pode chutar uma bola, já pode se equilibrar nas sapatilhas para dançar, já pode correr…e ainda sim, dá passos errados.

Nem sabe direito como usá-los…

Vejam, que lindos pés…

Já podem chegar mais tarde em casa; já pode escolher pra onde vai e com quem vai; já pode pegar condução sozinho; já pode se machucar e não correr pros braços da mãe; sim, já podem mas…

…ainda sim, seus passos são defeituosos quando são guiados pelo músculo vermelho, do lado esquerdo do peito. 

Não quer ouvir ninguém, somente ele, o tal músculo vermelho.

Nem sabe direito como usá-los…

Vejam, que lindos pés…

O tempo passou tão depressa, no entanto, eles continuam lindos.

Os passou, poderiam ser melhores coordenados.

As marcar, cicatrizes, dores, poderiam ser evitadas.

Poderiam ter obedecido “à gente grande”.

Poderiam ter obedecido Aquele que é maior que todos

A beleza, deu lugar a teimosia; a certeza a dúvida. 

Nem sabe direito como usá-los…

Agora, Aquele que é maior que todos, quer cuidar dos dolorosos passos teus.

Quer colocar o próximo degrau, o próximo alicerce, o próximo passo…

Apenas, e tão somente, dê o primeiro…e Ele cuida do restante…só pra sempre!! 

RELACIONADO
COMPARTILHE ESTE ARTIGO:
 
mm

Elmo do Couto de Oliveira