Quando a dor chega


 

Olá queridos!
Tudo bem?
Algum tempo atrás recebi um testemunho da Jessica Ferreira, uma leitora aqui do blog. Como Deus usou esse testemunho para abençoar a minha vida, gostaria de compartilhar com vocês:
 
"Era 17 de março de 2011. Fazia mais ou menos 20 dias que meu pai que era pastor, estava internado, depois de idas e vindas, na mesma rotina durante 9 meses tratando de um câncer. Era madrugada de quinta-feira, 2 horas, meu celular tocou e na identificação estava “Pai”.  Senti como se meu coração parasse, era minha mãe: “Jessica, eu e o mano (meu irmão mais velho, Jeffersom) estamos aqui no hospital, o pai está bem mal, o mano vai ai buscar vocês”, lembro de ter respondido simplesmente “tá”. Chamei o Maicom, meu irmão mais novo; fui à casa ao lado, chamei minha cunhada Thaís, voltei pro meu quarto, peguei a primeira roupa que vi e vesti, da qual não tenho lembrança. No hospital antes da ligação, meu pai havia pedido pra nos buscar, mais minha mãe disse pro mano que não ia dar tempo; meu pai interrompeu ela e disse “vai dar sim, pode buscar”.
 
Demoramos 15 minutos até o hospital por ser madrugada, e naquela noite parecia ter demorado 1 ano. Chegamos no hospital, quando entrei no quanto, papai estava com um tubo de oxigênio, piscou os olhos e pude vê-los cheios de lágrimas, eu disse “te amo” e ouvi ele tentar sussurrar o mesmo. Todos o cumprimentaram. Senti naquele instante: Deus está buscando meu pai, e eu não posso fazer nada para impedir. Ele fazia sinais pedindo para a gente não chorar, porque sua fala já tinha se ido também, tinha crises de 30 em 30 minutos de falta de ar. Naquele lugar me sentia sozinha, mas tive a todo o momento meus amigos comigo, por mensagens no celular, me deram força e fizeram com que aquelas horas fossem suportáveis, obrigada André, Giane e Paula, vocês me reconstroem.
 
E aquele aparelho que mede a pulsação do coração estava ao seu lado, disparava com frequência, e apesar de não entender, sabia que não era coisa normal, a enfermeira sempre vinha rápido quando acontecia. Eu ficava com ele, segurava sua mão, mais ele não tinha força pra segurar a minha, saia e chorava na rua, voltava e continuava com ele, foi assim até o amanhecer, e sabia que seria meu ultimo amanhecer ao lado dele, com ele, e da minha vida com ele.
 
Naquela madrugada lembrei-me de tudo que passamos, de quando era pequena e o quanto ele repetia incansáveis vezes durante toda minha vida “te amo”; tinha vezes que nem dava atenção a essas palavras de tanto que as ouvia vindo dele. Lembrei-me de uma fotografia minha que ele amava, dizia ser sua preferida, e que está aqui na parede do meu lado, guardada comigo!
 
Às oito horas da manhã meu tio foi para o quarto e nos ficamos ali fora sentados esperando, 40minutos depois, as 08h40min ele voltou, e balançou a cabeça fazendo um sinal negativo. Meu coração parou novamente, “ele se foi, meu pai, ele se foi” era tudo que havia em meu pensamento. Senti como se alguém pegasse minha vida e tirassem tudo do lugar e virassem de cabeça pra baixo. Tudo mudaria tudo, papai não estaria mais comigo, jamais o veria sorrindo pra mim, não sentiria mais seu abraço, nem sequer o ouviria dizendo que me amava, senti uma parte do meu futuro sendo arrancada de mim. Quando noticiei meus amigos sobre o falecimento dele, recebo uma mensagem do André perguntando como eu estava, e inacreditavelmente escrevi “dói muito, mais eu sinto uma paz” e ele me retornou com aquele versículo de Filipenses 4:7 – “E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus.”
 
Senti minha respiração voltar ao normal, Deus estava comigo, sempre esteve, e naquele momento se fez ainda mais presente, Ele estava no controle de tudo. E sempre esteve. Desde então tenho visto o cuidado dEle sobre minha vida e família, não é fácil podem ter certeza, mais não é impossível, vontade de desistir de tudo? Tem sim, mais além de Deus eu tenho amigos, daqueles mesmo que te carregam no colo.
Deus é TUDO, e como diz uma frase “Quando a última coisa que você tiver for Deus, você vai descobrir que Ele era a única coisa que você precisava ter.” Ele cuida de nós, Ele tem o controle do que foi, do que é e do que está por vir. Tudo que Ele quer é que nos lancemos nos braços dEle, nos momentos mais felizes, nos de doença, nos de dor, nos difíceis."
 
Jessica Ferreira. 
 
Obrigada pelo seu testemunho querida! Que essas palavras possam abençoar alguém que se encontra numa situação similar. Que Deus use a sua vida para testemunhar do amor dEle! E quando eu li seu testemunho, lembrei daquela música do Livres: "Não compreendo os Teus caminhos, mas Te darei minha canção… me sustentas em minha dor, e isso me leva mais perto de Ti." 
Sabe, Ele nos sustenta em nossa dor e mesmo sem entender, Ele a usa para nos levar pra mais perto dEle!
 
Com amor

seta

CONHEÇA NOSSA LOJA ONLINE