Que a oração não seja sua última opção!


“Alegrem-se na esperanc?a, sejam pacientes na tribulac?a?o, perseverem na orac?a?o.” (Romanos 12.12)

Uma vida consistente de orac?a?o exige perseveranc?a. Temos de arranjar tempo, manter o foco e comprometer-nos a na?o permitir um intervalo muito grande entre uma orac?a?o e outra. Na?o devemos desanimar quando as orac?o?es parecem na?o ser respondidas.

As palavras de Paulo aos romanos oferecem algum discernimento quanto a?s expectativas que Deus tem em relac?a?o a nossa vida de orac?a?o. Ele na?o requer eloque?ncia, prolixidade nem quantidade dia?ria. Deus pede: “perseverem na orac?a?o”.

O que significa enta?o perseverar na orac?a?o? Significa torna?-la constante e consistente na vida. E? ser diligente em separar tempo para orar. E? desenvolver um sentido de revere?ncia e quietude diante de Deus. E? orar por algue?m quando prometemos. E? reservar tempo para estar na presenc?a de Deus e pedir-lhe direc?a?o, em vez de decidir apressadamente, sem pensar. E? buscar o propo?sito de Deus para nossa vida, em vez de apenas reagir a?s circunsta?ncias. E? persistir ainda que as respostas na?o venham. Quando somos fie?is na orac?a?o, estabelecemos intimidade com ele. So? isso ja? e? raza?o suficiente para sermos perseverantes na orac?a?o.”

Esse texto falou muito comigo. Em dias de tantas lutas, me veio ao coração que a oração não deve ser a nossa última opção, mas a primeira reação.

Não devemos orar apenas quando os problemas chegam, mas orar bem antes, pois o soldado que se prepara não é pego de surpresa.

A oração expõe o coração para Deus, e Ele se revela a nós. Estar a sós com Jesus é um ato que demonstra que embora muitas vezes não tenhamos palavras diante d’Ele, ansiamos por estarmos em sua presença, mesmo que seja para estar em silêncio.

Falar com o Senhor deve ser tão natural quanto conversar com aquele amigo que vemos no trabalho, na escola, pois é assim que Ele deseja se relacionar conosco. Quando não colocamos diante do Pai os nossos corações, estamos expostos ao que vier, pois não colocamos as nossas metas diárias no altar.

Orar não deve ser a nossa última opção! Orar deve ser tão natural quanto respirar, quanto andar… Viver sem falar com Deus é a mesma coisa que ter voz e não usá-la.

Orar é o ato de deixar os fardos com Aquele que é especialista em cuidar de TODAS as coisas.

Quando nos ajoelhamos diante de Deus, podemos estar firmes diante de qualquer adversidade.

Até a próxima!

Deus te abençoe,

Kamila.

mm
Kamila Carvalho Borges Facebook Twitter Imprimir

Cristã, advogada, casada com Lincoln Borges.

seta

CONHEÇA NOSSA LOJA ONLINE