Registe primeiro a foto e depois estenda a mão

Hoje me deparei com uma serie de charges que expressão boa parte das atuais relações interpessoais atuais. Uma verdadeira coisificação das pessoas, sentimentos e etc. O Pr. Neil Barreto costuma afirmar que “hoje amamos as coisas e usamos as pessoas!”

Ontem vi uma foto de um pequeno menino sírio que morreu num naufragio quando tentava refugiar-se com sua família do mal que assolava seu país, porem os países vizinhos fecharam a porta “dos corações”para abriga-los e numa tentativa arriscada de salvar-se boa parte da família morreu! Este fato me fez lembrar do chamado do Senhor para o povo que diz ser seu no livro de 2 Crônicas 7.14 o qual afirma que após reconhecermos nossa pequenez e dependência de Deus, clamarmos a Ele buscando a sua face e nos afastado doa mas caminhos, Deus ouvira dos céus perdoará os nossos pecados e sarara a nossa terra. A promessa de Deus se estende por todo a terra que andarmos e habitarmos.


Porém o que temos encontrado é um frieza por todos os locais e muitas vezes isso em meio ao povo que diz ser do Senhor. Se um irmão cantor famoso falha somos muitas vezes os primeiros a jogar as pedras ao invés de estender as mãos. Leonardo Gonçalves diz em uma de suas canções: “Como é triste ver um irmão cair sem poder se levantar… estende a sua mão pro seu irmão se levantar…”


Que o Senhor tenha misericórdia de nossas vidas e que estejamos firmes para não deixarmos esfria nosso corações em meio a tanto mal!

RELACIONADO
COMPARTILHE ESTE ARTIGO:
 

Gustavo Pestana

Sou natural de Ilhéus-Ba, formado em psicologia e graduando em teologia. Membro da igreja batista da Urbis na minha cidade. Amo escrever e compartilhar o amor d Deus. No momento estou trabalhando com missões urbanas. Também trabalho em dois projetos sociais: Um que com crianças com câncer e um com crianças carentes.