RENUNCIE SER PERFEITO(A)

Augusto Cury, certamente uma das maiores referências de psicólogo e psicoterapeuta no Brasil, afirma que um dos primeiros quesitos para se desenvolver qualidade de vida vem de uma importantíssima abdicação: a renúncia à necessidade neurótica de ser perfeito.

Concordo plenamente com essa afirmação original e ainda digo que na área sentimental esse é um dos quesitos mais importantes e um aprendizado cotidiano que todos deveriam se esmerar em ter.Se você quer viver uma vida tranquila, seu compromisso não é evitar todos os erros, e sim não se punir quando eles aparecerem; não é ter um comportamento dosado em todas as situações, mas relaxar quando for incoerente; não é se declarar herói ou heroína, e sim brincar, num bom sentido da palavra, com suas fragilidades. Ou seja, viver uma vida mais leve. Cobrar menos de si mesmo.


Existem pessoas tão excessivamente lógicas, que não admitem falhas e erros, isso pode fazer com que você se torne uma bomba para suas emoções, faz você ser um carrasco da sua saúde emocional. Só que isso também afeta as pessoas que estão ao seu redor, matando a tranquilidade delas.


“Muitos maridos e mulheres exigem perfeição um do outro e vivem se digladiando. Não se divertem nem relaxam quando um dos dois falha. Nãose apoiam – ao contrário, cobram cada detalhe do comportamento que desaprovam. São ótimos para trabalhar numa financeira, mas não para construir um romance sustentável, agradável, que se retroalimenta. A melhor maneira de destruir um romance, mesmo um que começou no céu da afetividade, é diminuir os níveis de tolerância e aumentar os de cobrança” (Augusto Cury)



P.S: De 3 a 16 de Outubro faremos nosso II Workshop Desafio do Namoro, será um evento online e gratuito. Para participar, basta cadastrar-se gratuitamente em bit.ly/workshopdesafio (só copiar esse link e colar no seu navegador. É rapidinho o cadastro. Vc vai amar o workshop)




RELACIONADO
COMPARTILHE ESTE ARTIGO:
 
mm

leandro