Será que Deus realmente se envolve na nossa vida amorosa ou acontece por um acaso?

Se você está esperando no Senhor por um namoro e um casamento que glorifica a Deus, provavelmente tem sido alvo de críticas e piadinhas, dizendo que você está ficando pra titia(o),  encalhada(o) e que Deus não se mete na vida sentimental. Infelizmente, até no meio cristão vemos pessoas com esse tipo de comportamento. Só que, se você não tomar cuidado com o que tanto dizem a seu respeito, mais cedo ou mais tarde surgirão dúvidas em seu coração se vale a pena ou não esperar no Senhor.

Por isso, e com base nos depoimentos de tantos solteiros que nos procuram desabafando sobre esse assunto, resolvi escrever este artigo sobre esses tipos de pessoas nos que criticam e os motivos básicos que as levam a agir dessa maneira. O propósito, aqui, não é para criticá-las, mas, sim, fortalecer você e tantos outros solteiros que esperam no Senhor. Sei muito bem o que é isso! Também já fui alvo de várias críticas, até de cristãos, que colocaram a minha sexualidade em questão quando decidi aguardar em Deus (e isso muito antes de eu conhecer a campanha Eu Escolhi Esperar). Digo a você: às vezes, parece que não vai dar em nada, mas vale a pena não se precipitar; vale a pena esperar em Deus e seguir a direção dEle em todas as áreas da sua vida (inclusive a afetiva)!

Quem são esses que tanto te criticam? Basicamente consegui identificar 5 grupos de pessoas.  São elas:

1.Pessoas que não seguem a Palavra de Deus. A maioria das pessoas com quem convivemos hoje não caminha com Deus. Portanto, é mais do que normal vermos predominar na sociedade uma cultura que valoriza o prazer imediato, o sexo fácil sem compromisso, a ânsia de ficar com alguém a todo instante, o não pensar nos princípios divinos que regem a santidade… Essas pessoas (inclusive alguns de nossos familiares e amigos) são as que mais criticam e fazem piadinhas com os solteiros que estão esperando no Senhor. Respeite-as, ame-as, mas lembre-se de que elas não têm o Espírito Santo. Por isso, ignore essas palavras que tentam tirar você dos propósitos de Deus.

2.Pessoas que parecem, mas não são de Deus. Nem todo mundo que se diz cristão é cristão de verdade. Existem aqueles que tiveram uma verdadeira experiência de conversão a Cristo, diferentemente daqueles que só tiveram uma experiência emocional com Deus. Não podemos apontar o dedo, julgando quem é e quem não é de Deus! Mas que fique bem claro: nem todo mundo que está na igreja é, de fato, cristão (Mateus 7.23). Precisamos ficar atentos com os frutos (bons ou ruins) que essas pessoas produzem. As palavras e os conselhos delas costumam trazer paz ao seu coração? Com a boca, falam uma coisa, mas, com o coração, praticam outra? É importante entender isso, porque essas pessoas geralmente tentarão dar conselhos contrários ao que o Espírito Santo tem orientado a Seus filhos de uma maneira mais específica. Pare pra pensar: Se elas não estão na luz, como podem aconselhar você? Talvez você ache que elas sejam experts no assunto, que saibam tudo sobre como conquistar/seduzir alguém, mas, na verdade, elas provavelmente não sabem nada sobre o que Deus faz pra unir Seus filhos em propósitos.

3.Pessoas que são de Deus, mas não se aprofundam no assunto. Existem também muitos que são verdadeiramente servos do Senhor e até bastante usados pra falar do Evangelho, mas, quando o assunto é vida afetiva pra solteiros cristãos, falam coisas que não vêm do coração de Deus, e sim deles mesmos. Pra você ter uma ideia, já ouvi alguns líderes (até mesmo famosos) dizendo que Deus não Se mete na vida sentimental dos Seus filhos. Olha, a decisão mais importante da sua vida é aceitar a Jesus, e, pra quem vai se casar, a segunda de maior importância é a escolha da pessoa com quem você vai se unir em matrimônio. Aí eu te pergunto: Como Deus não Se envolveria com essa questão? Se Ele direciona Seus filhos sobre propósitos específicos, sobre ministério, chamado, faculdade, carreira, como não os direcionaria para o casamento? Esses líderes costumam alegar que, se você não sabe escolher, é imaturo e que, se o casamento não der certo, você culpará a Deus pelo fracasso e isentará suas respectivas responsabilidades como casal. Mas é óbvio: não se trata de imaturidade; o coração do homem é enganoso (Jeremias 17.9), e precisamos da orientação dEle para esses assuntos tão importantes. Além do mais, quando Deus dá uma direção, não significa que também não tenhamos as nossas responsabilidades sobre ela. Temos, sim, e muitas!

 

 

4.Pessoas que, só depois de casadas, conhecem Jesus. Embora não possamos generalizar, isso também é comum. Muitos servos de Deus, que andam em santidade, se casaram antes de se converterem ao Evangelho. Sem dúvidas, Deus faz tudo novo e transforma a união dessas pessoas em um relacionamento de santidade e graça superabundante. Mas, por não terem se aprofundado no Evangelho antes de se casarem, podem não ter buscado, na época, a direção de Deus sobre a própria vida sentimental. Consequentemente, alguns deles costumam adotar duas atitudes equivocadas: (1) não incentivam os solteiros a esperarem em Deus, por não terem vivido essa experiência; e/ou (2) o pior: até estimulam os solteiros a buscarem pessoas fora da igreja e a trazerem pra dentro dela.

 

5.Pessoas que tiveram experiências negativas. Muito parecido com o que falei anteriormente, existem pessoas que esperaram em Deus buscando fazer tudo em santidade quando solteiras, mas, depois de casadas, se separaram por algum pecado que um ou os dois cometeram. Só que uma experiência nunca pode ser maior que uma verdade ou princípio bíblico, e a nossa caminhada requer vigilância dia e noite justamente a respeito dos princípios de Deus. Não é porque alguém não vigiou que a instituição do casamento seja algo ultrapassado ou arriscado. Risco sempre será você não temer a Deus, seja casado ou solteiro! Deus não muda, muito menos a Sua Palavra. O que muda sãos os argumentos do inferno tentando destruir as coisas lindas que o Pai tem preparado pra Seus filhos.

Por fim, quero deixar uma palavra de ânimo a todos que buscam em Deus um namoro santo e um casamento de acordo com os propósitos dEle. A espera é necessária, porque o namoro cristão envolve basicamente três coisas de grande valor: o seu coração, o coração da outra pessoa e os propósitos de Deus pra a vida de cada um dos dois.

Portanto, não se deixe influenciar por aqueles que não acreditam nessa orientação. Não fique irado com quem vive jogando piadinhas por causa da sua condição de solteiro. Alguns até perseguem você, pois não têm o conhecimento profundo do amor do Senhor e, na verdade, fazem isso porque, como estão sofrendo, tentam amenizar a própria dor. Certas pessoas próximas até o amam de verdade, mas não têm o conhecimento de Deus que você tem. Em ambos os casos, ore por eles e fique firme. É você quem está sendo agraciado por Deus pelo melhor dEle em sua vida.

Em vez de dar ouvidos ao que eles têm falado sobre você, medite no que Deus diz a seu respeito:

Jeremias 29.11: “Porque eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que esperais.”

Filipenses 1: 9-11: “E peço isto: que o vosso amor cresça mais e mais em ciência e em todo o conhecimento, para que aproveis as coisas excelentes, para que sejais sinceros, e sem escândalo algum até ao dia de Cristo;
Cheios dos frutos de justiça, que são por Jesus Cristo, para glória e louvor de Deus.”

Romanos 12.2: “E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.”

Salmo 27.14: “Espera no Senhor, anima-te, e ele fortalecerá o teu coração; espera, pois, no Senhor.”

 

Contatos, dúvidas, críticas ou sugestões de temas, escreva para o e-mail: <relacionamentojovemcristao@gmail.com>, e farei o possível pra responder-lhe o quanto antes.

 

Até a próxima!

Marco Aurélio

Não se esqueça de se inscrever no canal do EEE: <https://www.youtube.com/user/euescolhiesperar>.

RELACIONADO
COMPARTILHE ESTE ARTIGO:
 
mm

Marco Aurelio

Marco Aurélio Vieira, casado com Claudia Lins, formado em Administração, estuda pós-graduação em Liderança e Coaching. Convertido há 16 anos, é membro da Igreja Evangélica Congregacional de Bento Ribeiro (IECBR) e trabalha ativamente com liderança de célula e aconselhamento (sobretudo na área sentimental cristã). Escreve quinzenalmente para o site sempre aos Domingos.