Sobre o medo da verdade


Texto por Rosi Ramos

“Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida;

ninguém vem ao Pai, senão por mim.” (João, 14.6)

Passei dias meditando sobre qual tema eu iria trazer para o blog esse mês, porém sem conseguir nada.

Então aconteceram umas coisas um tanto complexas, por assim dizer, (coisas essas que poderiam não ser tão complexas se a verdade tivesse sido exposta desde o início) e eu pensei: “Por que não falar disso?”
A pergunta que tem me instigado é: “Por que as pessoas tem tanto medo da verdade?”

Quem me conhece sabe que eu tenho total pavor que mintam pra mim ou omitam algo importante de mim. Não, eu não tenho a mínima intenção de controlar a vida e as decisões alheias. Refiro-me à coisas que me envolvem direta ou indiretamente.

Eu sou uma pessoa bem intensa em tudo. Confio, amo, ajudo, estendo a mão, me posiciono, cedo, falo e também calo. Se me entrego, é sempre por inteiro. Quando mergulho, é de cabeça e vou fundo, porque não sei ser rasa.
Mas minha permanência nessa profundidade não depende de mim, vai depender do grau de reciprocidade que eu encontrar ali.
Eu sou assim, encaro, prezo a verdade sempre, mas esse parece não ser o sentimento que a maioria das pessoas tem…

A humanidade se adaptou e tem se adaptado cada vez mais a mentir e a omitir.

Ninguém ensina uma criança a mentir, mas quando ela faz uma arte e você a questiona, ela mente pra se safar do castigo que ela sabe que merece receber pela arte que fez. E se ela não for corrigida, vai crescer achando que aquilo é o natural, que é o normal e vai sempre fugir da verdade.

Gente, depois que a confiança começa a trincar, a tendência não é que ela se restaure sozinha, pelo contrário: a tendência é que ela estilhace de vez até virar pó! Todo mundo sabe disso, mas continua agindo do mesmo jeito…

Não consigo entender uma geração que diz detestar a mentira, enquanto continua mentindo.
Cristo é a própria personificação da verdade! Sabendo disso, repito a pergunta: “Por que as pessoas tem tanto medo da verdade?”

1. Porque a verdade nos confronta com quem realmente somos:
A verdade faz com que as máscaras que usamos em nosso dia a dia se tornem desnecessárias, revelando nossa verdadeira essência.

2. Porque a verdade nos tira do comodismo:
A verdade nos incomoda e nos faz refletir sobre a vida que temos levado e as escolhas que temos feito.

3. Porque a verdade exige de nós uma mudança de atitude:
Certa vez li em algum lugar uma frase que diz: “Cristo nos ama como somos, mas não nos deixa como estamos”. Não faço a mínima ideia de quem seja o autor dessa frase, mas sei de uma coisa: é a realidade.

Quando o amor e a graça Dele nos alcançam, é impossível continuarmos do mesmo jeito!

Quando Jesus diz em João 8.32: “e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará…” Ele não falava apenas sobre nos libertar do inimigo ou dos perigos à nossa volta, mas principalmente de nós mesmos e das nossas tendências de sempre preferir fazer o errado, mesmo sabendo o certo.

Que o Senhor tenha misericórdia de nós, nos ensine a amar a verdade e, à exemplo de Cristo, nos guie à vivê-la em sua plenitude.

seta

CONHEÇA NOSSA LOJA ONLINE