Sou como um vaso de barro


Você já parou para pensar, que muitas vezes cantamos uma música para Deus, mas não prestamos atenção no que estamos dizendo?

A  nossa boca declara algo que não é o que o nosso coração está dizendo.

E um exemplo disso, é essa música do Filhos do Homem.

Já parou para pensar bem no que você está cantando?

“Sou como um vaso de barro pronto a ser quebrado“

Pronto a ser quebrado???

Será que realmente eu estou pronta a ser quebrada?

Cantei essa música para Deus semana passada. Chorei. Coloquei meus sonhos, minha vida, tudo nas mãos dEle. E disse que a vida não era mais minha, mas sim dEle.

E ai, dias depois, me vejo, jogada no chão do meu quarto, chorando, questionando a Deus o porquê de certos acontecimentos em minha vida. O porquê de sofrimento. O porquê das coisas não estarem saindo do jeito que eu queria.

Poxa Deus, eu tinha sonhos, queria estar em outro lugar, queria estar em missões, mas não, o Senhor me quer aqui onde estou. Por que Deus? Por que?

E eu não tenho vergonha nenhuma de abrir meu coração aqui. Porque eu sei que as mesmas lutas que eu passo, muitos jovens também passam. E da mesma forma que eu precisava ouvir a voz de Deus naquela noite, sei que tem muitos jovens que também precisam ouvir a voz de Deus hoje.

E no meio das minhas lágrimas, querendo encontrar respostas, soluções, Deus me levou a ler uma passagem:

“Vocês invertem as coisas, como se o barro valesse mais do que o oleiro! O pote não vai dizer ao homem que o fez: “Você não me fez.” Uma vasilha não dirá ao oleiro: “Você não sabe o que está fazendo.” Isaías 29:16

E depois, Deus me levou para:

“Mas quem é você, meu amigo, para discutir com Deus? Será que um pote de barro pode perguntar a quem o fez: “Por que você me fez assim? Pois o homem que faz o pote tem o direito de usar o barro como quer. Do mesmo barro ele pode fazer dois potes: um pote para uso especial e outro para uso comum.” Romanos 9:20 e 21

E doeu. Meu orgulho doeu. A minha vergonha doeu.

Quem sou eu para questionar a Deus? Quem sou eu?

A partir do momento que eu mesma declarei: Senhor, a minha vida é Tua, faça de mim o que achares melhor… Quem sou eu para questionar os Seus planos?

A Bíblia traz muitas passagens sobre nós sermos o vaso e Deus o oleiro. E se Ele quiser, Ele desmancha o vaso e faz um vaso novo.

E mesmo que essa processo seja muito doloroso, é necessário. Porque quebra o nosso orgulho; modela o nosso caráter.

Só precisamos nos calar e descansar.

Descansar nas mãos do Oleiro.

“Mas agora, ó Senhor, Tu és nosso Pai; nós o barro e Tu o nosso oleiro; e todos nós a obra das Tuas mãos.” Isaías 64:8


Com amor

Pati Geiger

seta

CONHEÇA NOSSA LOJA ONLINE