Tudo Bom Contigo?

Seja sincero. Quantas vezes você respondeu a “Tudo bom contigo?”, e suas variações, de maneira honesta? Estava tudo bem contigo em todas as vezes? É, imaginei.

A rotina corrida que caracteriza o século em que vivemos tem afetado drasticamente as relações – familiares, amigos e amores. Quanto menos tempo, mais coisas para fazer, menos vontade para momentos de qualidade com as pessoas amadas. Por conta disso, respondemos “sim” automaticamente para todas as ocasiões em que perguntam se estamos bem ou não. Além da falta de tempo, há a ausência de um interesse genuíno em saber como o outro está passando. Existe alguém aí fora que se importa de verdade?

Em qual ombro podemos encostar nossas cabeças e chorar? Contar os obstáculos que enfrentamos no dia? Pedir ajuda para decidir entre isso ou aquilo? Em quem buscamos colo e cafuné quando tudo lá fora parece sem sentido?

Aprendi de um jeito bem difícil que nem todo mundo responderá na mesma intensidade a dedicação que depositamos nas relações. E embora doa, magoe e você chore (está permitido chorar!!), vai passar. Aos poucos aprendemos que não adianta pedir para alguém estar do seu lado se a pessoa não quer. Mas antes que você desista de ler essas verdades dolorosas e feche a página, eis que te digo algo bom!

Existe Alguém que se importa o suficiente com você. E o amor Dele é tão gigante e extraordinário, que Ele morreu por você na cruz. E voltou à vida, para passar a eternidade ao seu lado. Pode parecer clichê, eu entendo. Já ouviu isso muitas vezes. Apesar de não ter compreendido de fato o Amor. No momento em que isso fizer sentido, e for assimilado em seu coração, ficará mais fácil encarar os dias. Porque você entenderá que vive para algo muito maior.

Embora as coisas estejam difíceis, o fardo passa a ser leve, porque sabemos com Quem e para Quem contar.

“Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e Eu lhes darei descanso. Tomem sobre vocês o meu jugo e aprendam de mim, pois sou mando e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para as suas almas. Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve”.

(Mateus 11.28-30)

 

 

Confere essas duas músicas aqui:

Paraíso – Hélvio Sodré

Intimidade – Nívea Soares

 

RELACIONADO
COMPARTILHE ESTE ARTIGO:
 

Rebeca Brito de Andrade

Tem 22 anos, é uma psicóloga em construção. Acredita no poder que as pessoas têm de mudar e transformar o mundo delas. Prefere café com leite, sobremesa e só come bolo no dia seguinte. Ah, é, também, filha de pastor!