Tudo Vai Ser Igual?!

 
 
Hoje estarei compartilhando um texto de uma amiga chamada Tacila Souza que eu gostei muito e quero que vocês também leiam. Ele fala sobre as mudanças que esperamos pra um novo ano.
 
Jeaneiro esta caminhando com certa ansiedade, e a pergunta que não quer calar continua sendo pensada, falada, discutida e colocada no centro de muitas orações: Senhor, em 2013 TUDO vai ser igual?! É impossível não comparar os 365 dias que se foram com 2012 e os mais de 20 dias que janeiro já carimbou; se no ano passado as bênçãos se multiplicaram a ideia é manter o ritmo da unção por muitos e muitos anos, mas se os dias de um passado; não muito distante; foram uma verdadeira caixinha de problemas, perdas e frustações (como no meu caso, caro irmão (a)!) a vontade que brota no coração e muitas vezes invade a alma, esta centrada em uma necessidade extrema de mudança; seja na cor e corte do cabelo ou até no próprio sentido da fé…
 
Nos primeiros dias de 2013, eu vi o clip da nova música de Paulo César Baruk (isso é quase um milagre, pois a minha discografia gospel, mesmo com mais de 18 meses de convertida é extremamente limitada rsrs) intitulada Tudo Igual? – de fato, naquele momento a mensagem da letra foi como uma espada entrando lentamente no meu coração confuso e magoado.  Como podemos exigir um ano “diferente” se mantemos as mesmas práticas, opiniões e atitudes passadas? Como eu posso exigir mais de Deus, se não estou disposta a oferecer mais de mim para Ele e para sua obra?  A mudança não acontece como uma mágica ou uma ilusão envolvida em segredos que, se forem descobertos revelam que tudo não passa de uma “quase” transformação.
 
Minha sede de mudança é infinita e eu sempre espero mais da vida e de Deus. Uma pessoa intensa entrega mais e por vezes perde mais, quando as coisas não seguem a linha do traçado projetado em seus sonhos e expectativas. Quando tentamos seguir o caminho dito e visto como certo, quando fazemos de tudo para encontrar o nosso caminho e a vida nos surpreende com situações que nos tiram todos os sonhos plantados em nossos corações, questionamos a validade das escolhas que fizemos e em algumas almas (como a minha) a dúvida fica totalmente centralizada no real amor de Deus e sua forma de agir diante dos desertos que nos surpreendem ao longo da jornada…
 
Antes de escutar essa canção, pensava seriamente em sair do caminho que escolhi trilhar em julho de 2011, pois a máxima do “Vai Valer a Pena” não se aplicava em minha vida.  Porém, depois de ouvir os questionamentos e verdades cantadas por Baruk, um sopro novo de animo e vontade começou a ser gerado em minha vida: Não… Eu não quero tudo igual na minha vida em 2013(Deus me livre de um 2012 – a volta dos que já foram tarde! Rs), mas para isso preciso escolher todos os dias o caminho que vai me levar para os braços do Pai Celestial. Sei que não vai ser fácil, mas também tenho certeza que ao lado dos irmãos de fé a jornada vai ser mais divertida e minhas possíveis quedas vão ser amparadas com amor, um amor perfeito que nasce no coração de Deus e nos uni no caminho…
 
Se você esta pensando na validade da jornada, escute essa música e observe de maneira prática o que tem feito para que as coisas ruins se tornem bênçãos abundantes, já se você tem certeza que esta no caminho certo escute essa música para ver as práticas cotidianas que muitas vezes impedem que a vida lhe dê o melhor que Deus tem reservado pra você… A perfeição não é um lugar, é o caminho e todos os dias temos que usar nossa criatividade para desviar das armadilhas que sugam nossas forças e nossa certeza de que Ele é a melhor opção.  De fato “se a gente não for diferente, tudo vai ser igual”.
 
 

RELACIONADO
COMPARTILHE ESTE ARTIGO:
 

Gustavo Pestana

Sou natural de Ilhéus-Ba, formado em psicologia e graduando em teologia. Membro da igreja batista da Urbis na minha cidade. Amo escrever e compartilhar o amor d Deus. No momento estou trabalhando com missões urbanas. Também trabalho em dois projetos sociais: Um que com crianças com câncer e um com crianças carentes.