Vencendo os complexos e a inferioridade

Hoje eu quero escrever mais um processo que aconteceu/acontece em minha vida. Como de costume por aqui, eu falo do que vivo… Acho muito importante falar sobre relacionamentos, mas meu testemunho não se resume a apenas isso, já que o Senhor quer operar em cada área da nossa vida. Comigo não é diferente.

Nos últimos meses tenho passado por uma mudança interna e externa. Depois que casei ganhei peso e a minha forma física mudou influenciando no meu emocional. Mas eu sempre tive problemas com a minha aparência e autoestima… Me achava feia, baixa demais, ou me punia achando que as outras pessoas eram melhores do que eu em alguma área da vida. Falava que tudo era mais difícil para mim… Isso teve raiz na minha infância, quando muitas vezes era criticada por usar óculos, e ter o cabelo encaracolado demais, gerando o sentimento de “não sou aceita”… Pequenas coisas que foram tomando uma grande proporção ao longo dos anos.

Depois que casei, devido ao ganho de peso e esses complexos, eu não conseguia nem ser elogiada pelo meu esposo pois achava que era mentira! Evitava sair, e não queria comparecer a nenhum evento familiar porque temia as críticas, que sempre aconteciam quando eu visitava ou encontrava alguém. Para “piorar”, no carnaval de 2016 durante uma confraternização de família eu entrei numa piscina, e devido ao cloro, meu cabelo que era longo e loiro ficou verde (essa cor não saiu de jeito nenhum). Meu cabelo começou a cair, e eu precisei cortá-lo muito curto e escurecer. Ou seja, coisas que eu prezava muito na minha aparência foram sendo meio que “tiradas” de mim. Aí que tudo piorou mesmo… Eu tinha crises de choro, não queria tirar fotos, e meu marido tinha que lidar com tudo isso, pois uma hora ou outra ele me encontrava triste e reclamando.

Um dia, recebi um email de uma leitora que dizia que gostava de um rapaz, mas que não tinha coragem de se aproximar pois era gordinha e virou motivo de chacota por causa disso… Pensei comigo mesma “O que eu vou falar para essa moça?”. Me vi simplesmente tentando ajudar alguém que precisava de ajuda como eu. Eu não tinha como falar sobre algo que tanto me doía… Comecei a pedir a Deus para mudar a forma como eu me enxergava, pois não aguentava mais ter que escutar que havia engordado, que as pessoas me preferiam loira, que meu cabelo estava estragado, ou que eu deveria me jogar na mesma piscina que destruiu meu cabelo para ver se o processo inverso acontecia (sim, eu ouvi isso).

Eu sempre coloquei estas situações em minhas orações, e Deus começou a me mostrar que o que eu sentia não era nada mediante as lutas que pessoas ao meu redor passavam. Ouvi a história de uma moça que tinha câncer e que ela estava feliz pois apesar de ter perdido todos os cabelos, sabia que o Senhor tinha um propósito para a vida dela, quer morresse, quer vivesse… Mediante a isso, pensava “Do que eu estou me queixando mesmo?”… Quanta vaidade em mim… Logo depois vi a história da Eyshila que perdeu um filho e mesmo assim seguia em frente, e eu pensava “Do que eu estou reclamando? Não tenho motivos para isso!”… Depois, veio aquela tragédia da Chapecoense, e eu vi tantas mulheres, crianças, mães, chorando por perderem seus entes queridos e eu murmurando por coisas tão pequenas. Passei a compreender que embora eu estivesse insatisfeita, eu deveria fazer algo por mim! Reclamar e não fazer nada para mudar, chega a ser ridículo! Chorar e não ter força de vontade, achando que tudo era pior para mim beirava a ingratidão. Tinha tantos motivos para agradecer, mas queria enxergar apenas o meu umbigo.

Entendi finalmente que Deus queria tratar essas coisas em mim, pois acreditem, estavam me impedindo de caminhar. Eu comecei novamente a ser curada desses complexos de inferioridade que há tanto tempo me acompanharam… Eram como se fosse grilhões que me impediam de romper e caminhar com a liberdade que Cristo me deu.

Todos os sentimentos que eu tinha começaram a ser remexidos no meu interior, e eu mudei por fora também. Corri atrás de perder todo o peso que tinha ganho (pois além da estética eu precisei para melhorar minha saúde), meu cabelo cresceu e eu passei a gostar dele escuro… Tenho certeza que o que mudou por dentro refletiu por fora, comecei a enxergar beleza onde meses atrás não via.

Conto tudo isso resumidamente para vocês para mostrar que estamos em constante mudança e transformação vindas da parte do Senhor, só precisamos ter a percepção e discernimento para nos atentarmos nos momentos que elas acontecerem. Quando o vaso é quebrado ou moldado é para ser melhor. Permita que o toque do Pai trabalhe naquelas áreas da sua vida que ninguém vê, mas que Ele sabe que precisam de mudança… Eu não sou mais a mesma, e não quero olhar para trás, para aquela Kamila que tanto se cobrava. Eu vim de Deus e tem muito dEle em mim! Não aceite as palavras que o inimigo lança sutilmente para distorcer quem você é! Deus sonhou com você!

Identifique o que tem te tornado uma pessoa complexada/inferiorizada/sem autoestima, e apresente ao Senhor, pedindo que você passe a se enxergar como Ele te vê. Além disso, busque atitudes que tragam mudanças positivas. O que te separa daquilo que você deseja é VOCÊ mesmo! Se deseja mudar, mude (mas para a melhor)! Quer mudar o mundo? Comece pelo seu coração! Quer ser inteligente? Estude! Quer crescer? Se esforce! Quer emagrecer? Tenha força de vontade! E em tudo, peça a Deus que te guie!

Pode ser que o que te torna vitima de um complexo não seja a aparência, mas não se sentir boa o suficiente, ou inteligente, ou qualquer outra característica… Saiba que Jesus tem exatamente a medida certa para te mostrar o quão maravilhosa (o) você é! Ele te conhece e sabe aquilo que te aflige hoje! Deixa Ele cuidar disso, deixa Ele te mostrar o quanto você é preciosa e que não precisa preencher as expectativas desse mundo para ser incrível!

Eu pude melhorar quando busquei de Deus a mudança! Melhorei quando OREI, melhorei quando identifiquei que existem pessoas que passam coisas piores e que a murmuração não nos leva para frente, e sim para trás. Melhorei quando me encontrei sendo amada do Pai, filha de Deus!

No SENHOR você é mais forte do que imagina!

Deus te abençoe,

Até a próxima!

Kamila.

RELACIONADO
COMPARTILHE ESTE ARTIGO:
 
mm

Kamila Carvalho Borges

Cristã, advogada, casada com Lincoln Borges.