VOCÊ QUER TER CERTEZA QUE VIVERÁ UM GRANDE AMOR?

Nem precisa lembrar, né? Amanhã (todo mundo sabe!) é Dia dos Namorados. Muitas expectativas rolam a respeito dessa data, principalmente pra quem não está namorando mas tem aquela queda por alguém, aquela “paixão reprimida”… e está que é só ansiedade, na esperança de receber um convite pra lá de especial. Pois é, ninguém quer passar essa data “no encalhe”, afinal, namorar é muito bom!

~

Mas, independentemente de como será o seu dia (amanhã e em todos os outros), não pense que tudo TEM que ser resolvido no dia 12. Não se precipite; não deixe a ansiedade (ou a decepção) ditarem as regras do seu dia nem deposite todas as suas fichas achando que “de amanhã não passa”! Esse dia, na verdade, será só mais um que o Senhor preparou para você ser feliz (estando comprometido ou não)!

~

Talvez você esteja no início de sua caminhada com Cristo e nem saiba o que é, de fato, um namoro cristão, mas, como sempre falamos em nossos artigos, o namoro entre servos de Deus é uma fase essencial pela qual todos nós devemos passar justamente para conhecer a pessoa e saber se é com ela que vamos formar uma família que honre o Senhor. Isso vale (e muito!) pra nós.

~

Então, se essa fase de se conhecerem é tão importante, por que muitos solteiros tentam pular essa etapa, tendo atitudes que antecipem as coisas? Sendo mais claro, por que tantos adolescentes e jovens de nossas igrejas têm buscado a excitação sexual sendo solteiros? O que Deus sente ao ver jovens “se oferecendo” para a primeira pessoa que aparece na igreja (ou fora dela)? Alguns até já têm relações sexuais, uma prática que vem se tornando comum no namoro “cristão”. Mas Deus Se alegra com isso? Claro que não! Infelizmente, cada pessoa que escolhe desprezar as orientações do Senhor está trazendo para si péssimas consequências. Isso porque a desobediência e a falta de arrependimento cobram do ser humano um alto preço, muitas vezes pago com casamentos destruídos, famílias arruinadas, filhos perdidos… Você não vai querer isso pra sua vida, não é mesmo?

~

E você, que está namorando, tem buscado fazer a vontade do Senhor e colocado o seu namoro diante dEle? Queridos, temos visto cada “conselho” por aí, de que o Senhor não interfere na área afetiva… Ora, se o casamento é a segunda maior decisão da sua vida (a primeira é aceitar a Jesus como seu único Salvador), Ele não vai querer orientá-lo a respeito disso? Entenda: é impossível Deus não direcionar especificamente Seus filhos sobre os propósitos que Ele tem para cada um deles. E nessa área tão importante que é o casamento não poderia ser diferente! A Palavra de Deus diz, em Provérbios 3.5,6: “Confia no Senhor de todo o teu coração e não te apoies no teu próprio entendimento. Reconhece o Senhor em TODOS os seus caminhos e Ele endireitará as tuas veredas”.

~

Obviamente, Deus tem Seus meios para nos orientar – e os sinais são uma dessas maneiras, ainda mais se estivermos atentos e maduros espiritualmente para percebermos isso. Uma das evidências mais importantes é que Deus não une pessoas, mas, sim, propósitos – e sobre isso temos sempre falado. Esses sinais (sobre os quais também já falamos em outro artigo) são essenciais para você entender se esse amor vai ao encontro do que Deus quer para você. Faça estas perguntas a você e entenda o que Deus quer para a sua vida:

  1. O MEU AMOR É TAMBÉM O MEU GRANDE AMIGO? Concorda que a amizade, o namoro, o noivado e o casamento são, respectivamente, níveis mais profundos de uma relação a dois? Então por que vemos tantos namoros sem aquela amizade de antes, de quando ambos eram apenas amigos? Quando nos interessamos por alguém, tentamos fazer de tudo para agradá-lo, não é mesmo? E, quando chegamos a um nível mais profundo – o namoro e o noivado –, essa cumplicidade também deve aumentar natural e proporcionalmente. Se isso não acontece (ou já aconteceu, mas regrediu), pode haver indiferença, brigas e falta de respeito entre vocês. Aí é melhor pensarem duas vezes antes de darem um passo mais à frente no relacionamento. Não estou falando, de modo algum, em terminar. Essa é uma decisão exclusivamente de vocês com base no que Deus lhes falar. No entanto, se o seu futuro cônjuge não respeita você, então ele está desrespeitando o próprio Deus, bem como a sua família e o futuro casamento. Por outro lado, se a amizade (de ambas as partes) é cada vez mais forte, esse é um bom sinal de que o relacionamento pode, sim, ser uma bênção!
  2. O NOSSO AMOR NOS DÁ UMA PROFUNDA PAZ? Quando você está com alguém que ama de verdade, existe uma harmonia no relacionamento. É uma paz diferente de todas que você já sentiu em relação a alguém – e mesmo nos momentos mais difíceis, essa paz continua no interior de vocês. É claro que cada um terá suas particularidades, suas manias, seus pontos de vista a respeito de alguma questão, seus achismos… mas, se estiverem em sintonia com o Senhor, ambos guardarão os princípios do Reino de Deus. Essa harmonia significa que você nunca precisará fingir o que não é para agradar o outro (e vice-versa). Você agrada o outro pelo seu jeitinho todo especial, pela pessoa que você já é em Deus. Vale lembrar que os dois terão hábitos que sempre serão lapidados por Deus e que buscar (e encontrar) a perfeição no outro é uma grande utopia, porque todos nós somos imperfeitos e transformados dia a dia por Deus.
  3. O NOSSO AMOR NOS APROXIMA AINDA MAIS DE DEUS? O que Deus deseja para a sua vida é aquele amor que fará de tudo para você se aproximar ainda mais dEle. Quer um exemplo? Quando eu e a Claudinha (minha esposa) começamos a namorar, éramos de igrejas diferentes, denominações diferentes e bairros diferentes. Além disso, éramos de ministérios diferentes: sempre me envolvi com discipulado e escola bíblica – e ela, com o ministério de louvor. No entanto, o propósito de Deus em nossa vida era o mesmo. Pois bem, nem sempre podíamos namorar nos fins de semana, por conta das nossas responsabilidades no ministério. Nem por isso brigávamos, tínhamos ciúme ou queríamos disputar com Deus a companhia um do outro. Tínhamos, sim, saudade, mas compreendíamos que nossa prioridade sempre foi o Reino – e sempre que podíamos, estávamos juntos. Deus nos honrou e, desde que nos casamos, recebemos dEle a direção da igreja em que deveríamos ficar – agora juntos!
  4. O AMOR ENTRE NÓS DOIS ACONTECE NATURALMENTE? Um amor de verdade, direcionado por Deus, faz com que as duas pessoas demonstrem interesse uma pela outra, e no momento oportuno (Cantares 2.7). Agora, caso um dos dois não queira mais o relacionamento, a outra pessoa precisa confiar que Deus tem o melhor para a sua vida. Sei que às vezes é difícil acreditar nisso e ter coragem para tomar uma atitude tão decisiva, porque seu emocional pode estar muito abalado, mas, se você não se sente amado pela pessoa com quem está comprometido, não desvalorize as promessas de Deus. Ele sabe o que é melhor para a sua vida.
  5. O NOSSO AMOR É MAIS IMPORTANTE QUE A BELEZA? Que me perdoem muitos poetas e compositores, mas a beleza pode até ser algo bom, mas não é fundamental. Se assim fosse, Jesus Cristo não poderia ser fundamento para ninguém (Isaías 52.3). Deus não Se importa com a beleza exterior, mas, sim, com a interior. Acho que todos nós sabemos disso. Mas será que praticamos essa verdade? Imagine então se você, que está comprometido com uma pessoa, conhece alguém muito mais atraente fisicamente e que demonstra interesse por você. Seja sincero: você desmancharia seu atual compromisso e ficaria com essa pessoa? Se sim, não ama seu futuro cônjuge – e talvez esteja com ele por uma carência mal resolvida. As pessoas sem Deus ou imaturas espiritualmente priorizam a beleza exterior em relação à interior. Provérbios 31.29-30 diz: “Muitas filhas têm procedido virtuosamente, mas tu és, de todas, a mais excelente! Enganosa é a beleza e vã a formosura, mas a mulher que teme ao Senhor, essa sim será louvada”. Esse princípio vale tanto para homens quanto para mulheres. Outra pergunta muito feita por nossos leitores: a pessoa que Deus nos envia é alguém por quem sentimos atração? Óbvio! Você não vai se casar com alguém por quem não se sente atraído. Você pode até não se interessar por essa pessoa inicialmente, mas, quando existe um propósito de casamento, Deus começa a trabalhar essa questão em seu coração até você ter a certeza de que você a ama de verdade.
  6. O AMOR DE VOCÊS SUPERA TODAS AS LIMITAÇÕES? Já imaginou se, por algum motivo, a pessoa com quem você tanto quer se casar venha a sofrer de alguma doença ou limitação física/mental, a ponto de você até mesmo ser privado de sua vida sexual? Lógico, ninguém deseja passar por isso, mas todos nós estamos sujeitos às mais diversas aflições. Sendo assim, se, por acaso, isso acontecesse com o seu “amor”, você aceitaria essa condição para sua vida? Se a resposta é “não”, você não o ama de verdade ou ainda não tem a maturidade espiritual necessária para um vínculo tão forte quanto o casamento. Sim, podemos ser afligidos, mas tenhamos bom ânimo, pois, quando encontramos um amor de verdade, mesmo nas circunstâncias mais adversas, esse sentimento será tão grande e profundo que não se acabará. Se essa palavra é dura demais para você, posso dar um exemplo mais claro. Vamos mudar a situação, então? E se fosse você que, de repente, viesse a sofrer algum tipo de limitação? Você gostaria ou acharia justo alguém abandoná-lo por esse motivo? Creio que não! Não é à toa que, em 1 Coríntios 13.4-7, a Bíblia diz: “O amor é sofredor, é benigno […]; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta”. Sobre esse tema, eu o aconselho a assistir a um excelente filme cristão, chamado Compromisso Precioso – dirigido por John Schmidt.

Queridos, este artigo não é um teste como daqueles de revistas de relacionamento, mas, se você disse “não” a essas perguntas, converse com seu futuro cônjuge, com seus pais, com seu pastor. Ouça a voz de Deus falando ao seu coração e se permita ser lapidado e direcionado pelo Espírito Santo, para, em breve, estar preparado para seu grande dia (não deixe para resolver isso após o casamento). Por outro lado, se você disse “sim” a essas perguntas, muito provavelmente está pronto para o “sim” no altar do Senhor e para viver todas as promessas de um casamento feliz e abençoado.

 

Medite nisso, e que Deus abençoe a sua vida!

Dúvidas, críticas ou sugestões de temas, escreva para o e-mail: <relacionamentojovemcristao@gmail.com>, e farei o possível para responder-lhe o quanto antes.

Até a próxima!

Marco Aurélio

RELACIONADO
COMPARTILHE ESTE ARTIGO:
 
mm

Marco e Claudia

Marco Aurélio Vieira, casado com Claudia Lins, é formado em Administração. Convertido há 15 anos, é membro da Igreja Evangélica Congregacional de Bento Ribeiro (IECBR) e trabalha ativamente com liderança de célula, aconselhamento (sobretudo na área sentimental cristã) e como professor de escola bíblica. Claudia Lins, casada com Marco Aurélio Vieira, é nascida e criada no Evangelho, e tecladista no ministério de louvor da igreja em que congregam. Formada em Letras, com pós-graduação em Latim e em Mercado do Livro, atua como revisora de textos e produtora editorial. Marco Aurelio e Claudia Lins escrevem quinzenalmente aos domingos.