Home Artigos Benignidade

Benignidade

1621
0

Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, a paz, paciência, benignidade…
Gálatas 5.22

Não há como falar de amor sem ser benigno. Os traços da personalidade de Jesus são todos nascidos do amor, e benignidade é um ponto chave nesse estilo de vida. Frutificar o amor para com os outros é ser benigno.

Do ponto de vista Cristão, ser benigno tem a ver com nosso caráter. Enquanto bondade se refere às nossas atitudes, benignidade é ter caráter misericordioso com o próximo, ter empatia por suas dores, se comportando com base em lealdade e fidelidade. Em outras palavras, o amor divino, fruto do Espírito de Deus, só pode alcançar os outros se compartilhado com o próximo.

Sabemos que cada indivíduo tem sua realidade particular de espera em Deus, e geralmente isso vem de uma atitude consequente de um passado sofrido. Se no paradigma do amor de Jesus temos como ponto principal a mim, mas também o próximo, significa que frutificar para Cristo é alcançar a todos por meio deste amor (João 13.34). Espalhar esse fruto para que todos se alimentem dele é ser benigno. É transformar a caminhada de espera em um processo mais leve, pois compartilho minha dor com o amor de Jesus Cristo por meio do próximo.

Disse anteriormente e repito: ter caráter complacente e ser benigno é compartilhar o amor de Jesus acima de qualquer suspeita, sem tomar reciprocidade como condição e não descartando o próximo de acordo com nossas percepções pessoais. Devemos continuar amando a todos como Jesus nos ordena. Ser benigno alia bondade e amor em passos onde a caminhada de espera se torna algo prazeroso para todos. Amor nunca foi exclusivo por meio de méritos, pois desta forma nunca o receberíamos em tamanha Graça. Se pela Graça somos amados, que eu seja benigno e compartilhe desse fruto em favor de todos.

O caráter forjado em meio ao fruto do Espírito deve me tornar benigno. Vamos ser benignos com todos. Vamos ser complacentes das dores do próximo. Façamos para com o próximo assim como fazemos obras em nome de Deus (Colosseses 3.23 e 24). Que a minha espera seja em favor do fruto a mim, mas para todos. Que seja em favor de nós e não de méritos.

 

 

COMPARTILHE ESTE ARTIGO: