Home Artigos Estou mudando!

Estou mudando!

3011
0

Escrevo pro Eu Escolhi Esperar fazem dois meses e ainda não me apresentei, sou Allexandra Monteiro,  conhecida como Alle, tenho 26 anos, moro em Curitiba, sou pastora e jornalista, gosto de escrever e de pregar a Palavra, em todas as nações em que Deus me permitir ! Também sou solteira, e uma das coisas que busco, nessa fase, é o meu amadurecimento emocional, entendo que o nosso crescimento depende muito das nossas decisões.

Já passamos do meio do ano, a essa altura do campeonato você já sabe o que quer e o que não quer mais, já percebeu o que precisa mudar e, já vem até arriscado uma atitude diferente. Pensando nisso, escrevi esta carta pra nós.

Optar por um novo posicionamento é como se levantar quando todos estão sentados , puxar as palmas e ver o amigo do seu lado, que prometeu “ir junto”, te deixar na mão.

O novo quebra os costumes antigos, interrompe o padrão, deixa as pessoas sem o que elas esperavam para esperançosamente dar a elas, e a nós mesmos, respostas que sempre buscamos. Ser incompreendido é parte do processo, só Deus conhece o seu coração, outros se esforçam para discerni-lo tendo como base os seus atos, somos humanos.

Se Deus colocou algo novo em seu coração, combata o bom combate. Se você sente que um padrão precisa ser quebrado, a mudança começa em você. E há casos em que a mudança é só você. A mudança que você busca pode transformar realidades de pessoas que ainda nem sabem que precisam de mudança, não espere o apoio delas, nem use esse grau de aceitação para medir a importância da sua missão, também não guarde rancor.

Gerar algo novo demanda muita força, pode ser física, emocional ou psicológica, e quando sentimos na pele a dor do esforço, é que vamos decidir o quanto acreditamos na mudança.

Para estabelecer o novo é preciso “dar a cara a bater”, e depois de levar umas pancadas, continuar a lutar pelo que se acredita, mesmo no silêncio – no silêncio está a oração mais profunda do coração –, mesmo quando parecer que você foi vencido pelo cansaço, até que, surpreendemente, possa gritar de novo.

Por último, pode ser que você perca algumas batalhas, seja humilde, mas insista, estamos aqui para vencer a guerra.

De coração, Alle Monteiro.

 

COMPARTILHE ESTE ARTIGO: