Home Artigos Lei dos retornos mais difíceis

Lei dos retornos mais difíceis

2957
0
Lei dos retornos mais difíceis

Olá! Quando eu era adolescente não existia internet então eu não tinha como buscar informações em blog, sites etc. Minha opção era livros. Eu lia tudo quanto é livro que falava sobre namoro pois sempre me interessei pelo tema. Uma vez li num livro sobre a “Lei dos retornos mais difíceis” (Já procurei na internet esta frase para encontrar o nome do livro e do autor, mas não encontrei) e segundo o autor do livro, quanto mais você nada mar a dentro, mais difícil é de voltar, da mesma forma quanto mais esquenta o momento de intimidade, mais difícil de parar antes de cair. Segundo o autor, muitos adolescentes que transaram pela primeira vez, se fossem indagados minutos antes sobre a conduta que estavam tendo e que poderiam acabar transando, negariam veementemente.

Sei que aquela época era bem diferente de hoje e que a minha geração é bem diferente da atual, mas a lei continua valendo! Estou falando para você jovem que deseja ter uma vida santa e viver um relacionamento puro: Não se envolva fisicamente achando que vai resistir na hora H. Não brinque com fogo pois você vai acabar se queimando, lembre sempre da Lei dos retornos mais difíceis!

Muitos jovens ficam questionando qual é o limite da intimidade física que podem chegar num namoro e sempre respondo que provavelmente estes já ultrapassaram os limites. Há uns quinze anos atrás eu estava na casa de um amigo e vi uma imagem de fundo no computador do seu irmão mais novo com a seguinte frase: “O segredo é andar no limite e não cair”, a imagem era de alguém caminhando na beira de um precipício. Eu fiquei pensativo com aquela frase e vi que ela não fazia qualquer sentido prático. Se você não quer cair, ande bem longe da beira do precipício, se você não quer cair, evite qualquer situação que te leve à queda, se você não quer cair, vá para o outro extremo.

Na prática isto se traduz em viver uma vida longe de possibilidades de queda. Num relacionamento é viver evitando situações que facilitam o pecado sexual, evitando ambientes que colaboram com as tentações. Jesus, quando falava com seus discípulos sofre a fraqueza da carne ele os alertou que vigiassem. Eu, na minha infância, raramente apanhava numa briga de rua, não porque eu era forte mas porque eu tinha a consciência da minha fraqueza, por isto, eu não me envolvia em brigas. Você precisa entender suas fraquezas e não tentar lutar contra elas, mas sim fugir. Parece covardia, mas não é, foi isto que Paulo aconselhou Timóteo:

2Tm 2:22 Fuja de qualquer coisa que lhe provoque os pensamentos malignos que os rapazes muitas vezes têm, mas aproxime-se de qualquer coisa que o leve a querer fazer o bem. Tenha fé e amor, e sinta prazer na companhia daqueles que amam o Senhor e têm coração puro. (Bíblia Viva)

Voltando à lei do título do artigo, lembre-se que quanto mais se envolver, mais difícil será voltar atrás, não entre no mar, espere o momento certo!

COMPARTILHE ESTE ARTIGO: