Home Artigos O Físico, o sentimental e o espiritual, quando a ordem dos fatores...

O Físico, o sentimental e o espiritual, quando a ordem dos fatores destroem o produto!

7214
0

Você está solteiro, vivendo aquela suposta solidão, pois já escrevemos aqui que quem está sem alguém do lado, não está necessariamente sozinho, aliás, nunca estamos sozinhos nesta terra, porém é possível que mesmo rodeado de gente e mais, com todo suporte que se pode buscar no próprio Deus, se sentir sozinho e todo coração vazio está sujeito a ser preenchido, é claro e é saudável, bem como, a ordem natural das coisas e nesta hora, naquele momento em que algo “bate” dentro de você em relação a uma pessoa, seja um esta pessoa próxima como amigo (a), recém-conhecido, apresentado por amigos, parentes, líderes ou simplesmente acabado de conhecer, é importante saber a ordem que se vai levar este sentimento.

Bem verdade que ninguém casou como quem não gostava, com quem não tinha menor afinidade ou com quem se quer conhecia, mas os sentimentos fora de ordem pode nos levar a grandes enganos, ainda mais em meio a uma sociedade que parece estar cada vez mais em órbita, não existe mais bases, padrões, referencias, onde o que se é hoje, amanhã não mais, hoje é permitido, amanhã proibido, mas todo mundo faz, parece não haver mais chão e é neste meio que você busca não apenas se manter vivo, mas influenciar.

Quando o coração acelera, as pernas bambeiam, os olhos brilham e rola aquele suspiro, ficam sempre algumas dúvidas, se vale a pena investir, se chegou o momento de você sair da fila de espera, porém embora tudo isto seja absolutamente honesto e saudável, é preciso ter muita atenção na ordem que conduzirá.

O físico, o sentimental e o espiritual, é nesta ordem que o “mundo” caminha, pois é comum ter primeiro a atração física, o que proporciona este pega-pega que vemos dia após dia, depois de dormirem algumas noites, semanas ou meses, começam a gostar e após um ou alguns anos, quando vem uma criança, resolvem apresentar o filho em alguma igreja, consagrar na religião A ou B.

Quando isto acontece, normalmente uns ou outros, talvez ambos, já estão muito marcados pelos erros cometidos desde o início do relacionamento e com resíduos de relacionamentos passados que iniciaram da mesma forma, porém após se entregarem fisicamente, sentimentalmente e até espiritualmente, se envolvendo com a religião do outro, buscam tentar acertar, ficando muito mais difícil, pois o retrabalho é sempre pior.

Se você pensar que a pessoa que irá compor uma família com você, deve buscar os mesmos valores espirituais que o seu, se bater espiritualmente, você já terá mais de 50% das coisas resolvidas, pois é comum vermos pessoas extremamente ativas e apegadas a Deus, que após casarem, foram esfriando, como vemos também pessoas que já fluíam solteiras e após casarem fluíram muito mais, chegando alguns a perguntarem o que houve com ela, que deslanchou tanto.

O que se deve observar é se bate espiritualmente, assim inicia o sentimento e apenas após o casamento se concretiza o físico, pois ele se inicia desde o olhar, o pegar na mão, até o ato em si consumado.

Então caminhe mais pelo que você não vê do que pelo que vê, pois este corpo vai passar, este sentimento que parece tomar seu coração de forma devastadora, submetido ao teste do tempo, passa também, mas o que é eterno jamais passará, se você for pelo físico, gostar e só depois observar o lado espiritual do seu relacionamento, certamente será um produto destruído, mas se inverter esta ordem, terás o prazer de se tornar um “produto” cada vez mais valioso nas mãos primeiro daquele que te formou e depois nas mãos daquele ou daquela que irá somar na sua vida e na vida de todos a sua volta!

COMPARTILHE ESTE ARTIGO: