Home Artigos O seu coração está sofrendo? Me responda a esta pergunta!

O seu coração está sofrendo? Me responda a esta pergunta!

1540
0

Graça e a paz, pessoas bonitas!!!
E aí, preparados para mais uma troca de ideias?

Bem, mais uma vez, trago um texto que já tinha escrito e percebi que seria muito válido dividir com todos vocês.

Fiz simples alterações.

Algumas vezes na vida, passei por algumas situações que me levaram a querer desaparecer. A ideia era ir para algum lugar bem distante, passar um tempo por lá e – na minha ignorância – quando voltasse, tudo estaria melhor.

Isso me lembra a minha música favorita do Salomão do Reggae (cantor cristão, vale a pena ouví-lo, se você não conhece), que se chama “Neura”, ela começa com a definição exata do meu sentimento:

“Hoje quero viajar, bateu a neura
Não quero estar aqui
Eu quero relaxar
Me dê um tempo pra pensar
Me deu vontade de correr
Talvez seja fugir
A palavra certa
Mas como fugirei de mim?”

Eis a pergunta que acaba com meu “plano infalível”, pois não importa o lugar para o qual eu vá, eu sempre estarei lá. O(s) motivo(os) de eu querer fugir está(ão) na minha mente, não importa se não os verei mais, já estão lá.

Me permitam uma digressão:
Uma das características mais impressionantes de Deus, para mim, é a sua justiça. Deus é justo.
Dentro da sua justiça, está a tão famosa “lei da semeadura” (Gl 6:7), que sempre me lembra uma frase que o pastor Nelson Jr gosta muito de usar: “Deus é tão bom, que nos deixa plantar o que queremos. E é tão justo, que nos deixa colher exatamente o que plantamos”.
Tudo o que vivemos hoje são consequências das escolhas que fizemos lá atrás. Portanto, se está fazendo boas escolhas agora e não está entendendo o porquê de estar passando por esses dias maus, lembre-se disso.

“Então, o que fazer?
Como lidar com essa angústia?”
Me perguntariam.


Eu não vou me alongar muito mais nesse texto, um conselho: pratique esse cristianismo que você prega.
Vivemos pregando sobre um Deus que é Pai e amigo para nossos familiares, vizinhos, amigos, pessoas nas ruas. Falamos sobre como Ele sempre está apto a nos ajudar a enfrentar as intempéries da vida. Sempre temos respostas para todos os momentos, todos os tipos de dores.
Mas quando o dia mau chega a nós, simplesmente nos esquecemos disso tudo.
Nosso relacionamento com Deus virou um discurso decorado.
As pessoas que nos ouviram quando estavam precisando e creram, agora tenderão a duvidar de nós, pois nossas ações não correspondem ao que falamos.

Lembrei de Elifaz falando a Jó:

“Eis que ensinaste a muitos, e tens fortalecido as mãos fracas.

As tuas palavras firmaram os que tropeçavam e os joelhos desfalecentes tens fortalecido.

Mas agora, que se trata de ti, te enfadas; e tocando-te a ti, te perturbas.

 Porventura não é o teu temor de Deus a tua confiança, e a tua esperança a integridade dos teus caminhos?”

Jó 4:3-6


Sendo assim, lembre-se disto sempre:


“Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para a vossa alma. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve.” Mateus 11:28-30

E também disto aqui:

“Está alguém entre vós aflito? Ore.”
Tiago 5:13a

Ore, entregue tudo aos pés do Pai e troque de fardo com Ele.

Então, está com vontade de abandonar a tudo e todos e sumir?
Me responda:

Você já orou hoje?

Graça e a paz!
Grande abraço!

COMPARTILHE ESTE ARTIGO: