Home Artigos O TEMPO NÃO É INIMIGO DO AMOR

O TEMPO NÃO É INIMIGO DO AMOR

4207
0

Oi Pessoal, tudo bem? Tenho recebido muitos e-mails onde todas as pessoas tem falado a mesma coisa: A pressão do tempo e da idade para viver o cumprimento da promessa de casar e ter filhos. E todas elas já decepcionadas e sem esperança, então é sobre isso que quero falar hoje.

De maneira bem clara e objetiva quero te dizer e encorajar hoje que eu sei o que vocês sentem e passam porque já vivi dessa forma e já senti os mesmos sentimentos que vocês sentem hoje e também sou solteira esperando no Senhor um amor pra toda vida e um “sim” para todo sempre.

O sistema do mundo que envolve nossa vida diária tenta nos pressionar a todo momento nessa área e até nos aprisionar dentro de medos, temores, ansiedade, decepções, frustrações e falta de esperança de que realmente um dia vamos viver isso. Nos pressionam para conhecer gente nova, sair, namorar, casar e ter filhos. Pressão, sempre pressão. E isso naturalmente gera uma angústia dentro de nós por ver acontecer com muitos ao nosso redor e menos
conosco? Afinal, por quê não chega a nossa vez?

E nessa mesma pressão vem os fatores naturais como o tempo que já se está esperando e a idade, principalmente quando já estão esperando a mais de 5 anos e já passou dos 30. Parece que o relógio biológico começa a “gritar” e pedir por uma família. Muita gente me procuram com esse motivo, a idade e por incrível que pareça jovens de 20 e poucos anos já sendo cobrados a se casarem ou totalmente sem acreditar que um dia vão encontrar alguém que realmente a ame como ela merece. Isso sem falar de quem já passou dos 30 ou 35, aí já não acreditam mesmo na grande maioria que se casarão e terão filhos pois se acham já velhos pra ter filhos e que não tem mais alguém solteiro nessa faixa etária com os mesmos objetivos de vida.

O resultado disso são pessoas onde algumas vivem na igreja isoladas de tudo, outras preferem não mexer nessa área e ainda outras que participam das atividades da sua igreja mas que levam uma outra vida quando “acaba o culto”. Pessoas que congregam mas que pelas feridas e decepções que ainda não foram tratadas, frequentam baladas, noitadas regadas a muitos chopps e drinks e dizem que precisam se divertir, conhecer pessoas e não querem se sentir julgadas. Há ainda um grupo também que não aguentou esperar e agora quer se “sentir vivo” e “viver” tudo que ainda não viveu, pois já passou dos 30 e nada aconteceu na sua vida. E vão mudando seu comportamento, suas roupas, jeito de falar, companhias e os lugares que frequenta.

Gente, quero falar pra vocês que EU ENTENDO VOCÊ PORQUE JÁ VIVI ISSO. Como disse no início desse artigo, sou solteira, espero em Deus como você, já quebrei muito a cara em relacionamentos destrutivos e fiquei destruída emocionalmente. Um dia, não acreditava mais no amor, em casar e ter filhos e achava que nenhum homem prestava. Já passei dos 35 e se Deus não tivesse me resgatado emocionalmente do meu passado eu estaria ainda vivendo e
pensando como muitas de vocês. (indico a você ler meu artigo SOLTEIRA E FELIZ que complementa esse)

Diante das nossas dores temos uma escolha a fazer: Permanecer nelas vivendo “a nossa vida do nosso jeito” ou fazer delas o combustível para uma mudança radical e uma nova vida. Você quer continuar vivendo dessa forma se acostumando, acomodando e conformando com o que a “vida te causou” ou prefere sentir a dor da mudança para ser resgatada em suas emoções e viver uma vida plena em Deus? Esse é o desejo d’Ele, que diante de uma vida
emocional e sentimental ainda não resolvida, nos lancemos n’Ele e Ele se encarrega de nos curar, suprir e nos fazer feliz na Sua Presença.

Saiba que nesse estado de decepção deixando a vida te levar você só retarda o cumprimento da promessa que você mais sonha ou já não sonha mais pelo mesmo motivo. Portanto é hora de REMIR O TEMPO na sua vida. Como? Mudando os pensamentos ao seu próprio respeito! Primeiro pensamos e depois agimos tanto pro bem quanto pro mal.

Precisamos pensar nas coisas do alto, chamar os pensamentos de Deus ao nosso respeito sobre nossas mentes pois nós VIVEMOS O QUE DECLARAMOS E NÃO O QUE QUEREMOS.

A sutileza do engano sobre nós mesmos, nossa identidade e sobre viver a vida da maneira que achamos ser boa não vem de repente. É algo sutil, aos poucos como uma rede vai nos enredando fazendo um ninho nos nossos pensamentos nos levando pra longe dos pensamentos de Deus e assim pensamos, sentimos e agimos.

Diante disso, quero te convidar hoje a fazer como um dia eu fiz na minha vida. Se lance nos braços do Pai, se entregue, se renda e deixa Ele te amar. Nesse processo de busca verdadeira por um relacionamento íntimo e real com Ele você será curada de tudo, suprida e viverá uma nova vida feliz e plena.

Sua espera não será mais amarga, será uma doce espera.

Lembre que o poder d’Ele se aperfeiçoa na nossa fraqueza. Admita, reconheça e submeta essas suas fraquezas pra Deus e o poder d’Ele se aperfeiçoará em cada uma delas.

Não se permita mais ser pressionada por pessoas, pela sua condição atual sentimental, ou pela sua idade pois as promessas de Deus não tem prazo de validade.

O tempo não é inimigo das promessas. O tempo não é inimigo do amor. Faça as pazes com o tempo, ele deve ser seu aliado e assim você andará na velocidade do tempo de Deus e não mais na velocidade do seu tempo e viverá o cumprimento das promessas.

Até a próxima…

prifeijo7@gmail.com
pricila_feijo

COMPARTILHE ESTE ARTIGO: