Home Artigos Seja Corajoso e Ame!

Seja Corajoso e Ame!

108
0

O ser humano deixou de ser corajoso? O que aconteceu com a humanidade?

Olhe ao seu redor e perceba que o que Jesus disse em Mateus 24:12 está acontecendo: o amor de muitos esfriou. Note os relacionamentos, as amizades, as famílias desfeitas. O amor esfriou, congelou. Quase ninguém mais é corajoso para amar de fato.

Embora essa seja a realidade de muitas pessoas, não foi para isso que fomos criados. Não fomos feitos para relações pequenas, escorregadias, sem propósitos. Fomos feitos para amar. E isso não é tão simples quanto os filmes e séries da Netflix ou livros demonstram. Acredito que um dos motivos para esse esfriamento é por causa das falsas ideias de amor que nos ensinaram.

Para viver o amor basta amar. Parece fácil, não é? Na teoria, sim. Agora, acrescente a essa equação pessoas diferentes, pensamentos variados e histórias de vidas distintas. O resultado pode não  ser tão descomplicado de encarar. Mas não é impossível. Por se mostrar árduo, em muitos casos, o amor não é vivido de forma plena.

Em I Coríntios 13, o apóstolo Paulo descreve o amor. É um texto extremamente conhecido, e ouso dizer que pouco praticado:

“O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha. Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor. O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade. Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor nunca perece…” (I Coríntios 13:4-8)

Ler um trecho desse faz o coração se emocionar. Uma pena quando não passa dessa emoção. É dessa verdadeira demonstração amor que os relacionamentos precisam, não de um “amor” frio. Vamos continuar com os mesmo conflitos e sentimentos de incompreensão e vazio se não amarmos da forma como fomos criados para amar.

Amar é ser corajoso e suportar os dias ruins do outro. Não é aceitar qualquer migalha de um amor ilusório. É entender que amar é estar ao lado, andar junto e ser apoio, é carregar, sustentar.

Amar é não maltratar, não fazer joguinhos. É ser verdadeiro e transparente. Ter a sinceridade como aliado dos relacionamentos, uma sinceridade vivida com carinho. Ser feliz quando algo bom acontece com o outro, mesmo que o que eu tenha pedido ou começado a fazer, ainda não tenha se realizado por completo. É ser contente em qualquer situação, mesmo quando for difícil.

Não é colocar a si mesmo em primeiro lugar. O amor de verdade, quando vivido por todos do relacionamento, é equilibrado. Não é como uma balança que pesa mais para um lado do que o outro – os ambos cedem e tudo vai bem. Quem ama, de verdade, compreende que o outro não é e nunca será do mesmo modo. E por isso, sabe que nem sempre as coisas serão fáceis, mas desistir não é uma opção.

Seja corajoso e aja de maneira oposta da que temos visto por aí. Quando pensar em “chutar o balde”, “abandonar o barco”, cair fora…lembre que Jesus foi até o fim por você e Ele te concede todos os recursos necessários para amar aos outros da mesma maneira.

Reconheço que não é fácil. Amar é um processo que requer muito esforço. Tenha coragem para amar, mesmo que doa e que para isso algumas coisas dentro de você necessitem morrer – como o orgulho, pretensões e preconceitos. Amar será sempre a melhor coisa a se fazer, foi para isso que fomos criados!

COMPARTILHE ESTE ARTIGO: